"Um Dia" de David Nicholls

Há realmente uma razão pela qual eu não gosto de ver um filme depois de ler o livro: estraga a visão da história que eu criei.
Por outro lado, ver um filme antes de ler um livro é também, a meu ver, um erro: a leitura não revela nenhuma surpresa, não somos apanhados desprevenidos ao virar da página e, sinceramente, o facto de nos ajudar a visualizar as personagens e os locais não é grande compensação.
Mas com este livro, no entanto, não tive outra hipótese. Prestes a iniciar a sua leitura, ganhei convites para a ante-estreia, e não quis perder essa oportunidade. Por isso quando o comecei a ler, sabendo de antemão o que me esperava, sabia também que tinha de o ler de outra forma. E foi o que fiz.
Concentrei-me em apreciar a leitura. E realmente, que escrita magnífica tem David Nicholls! É um tipo de escrita rápida, entusiasmante, do género que agarra o leitor, e mesmo apercebendo-me que o que estava a ler é uma cópia quase fiel do que vi no grande écran, não consegui parar. É claro que há algumas coisas que não foram incluídas no filme, e quando as descobria sentia que estava a receber um bónus! Mas este autor, sinceramente, é fenomenal. A autenticidade com que cria as personagens, a intensidade com que transmite os seus sentimentos, os seus dramas, os seus problemas, é algo digno e registo.
Emma, (no fime, Anne Hathaway) é uma personagem e tanto, e a sua relação com Dexter (no filme, um actor de quem não sou grande fã, Jim Sturgess) é de bradar aos céus. A amizade deles, os seus envolvimentos com outras pessoas, a sua evolução enquanto pessoas, o seu crescimento profissional... toda a narrativa é fantástica, irreverente, perspicaz e inteligente. E também cheia de humor e sarcasmo. Dei por mim a rir novamente com as mesmas cenas que já me tinham divertido no cinema.
Mas atenção, é também incrivelmente triste. Real. Afinal a vida não é um mar de rosas. Ou melhor dizendo, até é, nós é que nos esquecemos que as rosas também têm espinhos...
Resumindo, e após uma leitura excepcional, a meu ver o segredo sobre o que nos toca neste livro não está na forma como se encerra a história, ou se desenrola a relação. Está no percurso em si. Um dia, durante 20 anos... como tudo poderia ter sido diferente, ou pura e simplesmente como se deve aproveitar tudo o que a vida nos envia.
Percebo perfeitamente como este livro se tornou um bestseller. :)

Para mais informações sobre o livro ou sobre o autor, pode consultar aqui.

1 comentários:

Ladybug on 11/9/11 disse...

Eu li o livro no verão passado, e simplesmente adorei. Um livros que consegue ter tanto de cómico como de triste. Só soube da existência do filme depois de ter terminado o livro, mas sinceramente, prefiro livros a filmes. Agora estou a ler "Uma questão de atracção" do mesmo autor, e apesar de não me estar a prender tanto na leitura como o "Um dia", também é muito bom.

Este livro traumatizou-me! Mas estou à espera do segundo. ;)

Um livro maravilhoso, cujas personagens me marcaram.

Um livro fora de série! Fenomenal. :)

Um livro magistral! Para mim, o melhor de 2017!

Uma leitura magnífica.

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Cultura Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Marcador

Visualizações de página na última semana

Copyright © 2005-2017 Blogger Template (Adapted by Fernanda Carvalho)