Opinião: "Os FIlhos dos Nazis" de Tania Crasnianski

Peguei neste livro numa fase complicada. Não conseguia concentrar-me a ler nem a ver filmes, nem séries. Só os documentários me conseguiam prender um pouco a atenção. E mesmo assim... Como queria retomar o vício de ler, que sempre me ajudou, lembrei-me de que talvez uma biografia, ou algo assim, resultasse. Bem, ao que parece, resultou.

O título diz tudo. As fotos na capa e contra capa são avassaladoras. É quase uma afronta ver uma menina tão inocente de mão dada com Adolf Hitler. Se tivesse de lhe dar um título, chamar.lhe.ía O Bem e o Mal Mas na realidade eram apenas crianças, os filhos dos nazis. Muitos deles nem sequer tinham consciência de quem eram os seus pais, o que faziam e o que significavam. Viviam felizes, protegidos e eram amados. Quando a guerra terminou tudo mudou. E os jovens príncipes do nazismo "acordaram" para uma realidade bem diferente. O que fizeram com as suas vidas. Como lidaram com a herança que os seus pais lhes deixaram? 

São estas as perguntas que Tania Crasnianski tenta responder neste livro. Ela própria neta de um oficial alemão do II Reich, consegue compreender o que é viver com o peso de um passado familiar tão nefasto. 

No entanto, como se percebe ao longo da leitura, e no caso específico dos filhos de oito das personagens mais importantes do regime nazi, as reações são diversas. Houve quem renegasse o seu progenitor e até o próprio nome de família, como Brigitte, a filha de Rudolf Hoss, o comandante de Auschwitz, mas houve também quem sentisse orgulho do seu pai e até hoje defenda a causa nazi e apoio o movimento, como é o caso de Gudrun, a bonequinha de Henrich Himmler. 

Escrito num tom imparcial e distante, quase jornalístico, este livro é sem dúvida uma verdadeira preciosidade para qualquer biblioteca. Um relato quase inacreditável sobre como eram ser pais extremosos, estes homens que ficaram marcados na história como verdadeiras personificações do Mal.



Em destaque: "Terra Americana" de Jeanine Cummis

Sinopse:
Ontem Lydia era dona de uma livraria.
Estava casada com o homem que amava.
Vivia rodeada de família e amigos.
Hoje Lydia perdeu tudo.
Tudo, menos o filho, Luca, de oito anos.
Por ele, vai amarrar uma faca de mato à perna.
Vai saltar para um comboio de alta velocidade em andamento.
Vai até ao fim do mundo.

Únicos sobreviventes do massacre da sua família às mãos de narcotraficantes, Lydia e Luca sabem que têm de fugir do México imediatamente. Cada minuto conta. Cada troca de olhares está impregnada de perigo. Em cada momento de fraqueza pulsam a vida e a morte.

Já considerado um clássico moderno da literatura americana e comparado ao romance As Vinhas da Ira, de Steinbeck, Terra Americana é um romance oportuno, incómodo e, acima de tudo, impossível de esquecer.

Sobre a autora:
Para além de Terra Americana, Jeanine Cummins é autora de três obras: o livro de memórias A Rip in Heaven e os romances The Outside Boy e The Crooked BranchTerra Americana irá ser publicado em 31 países, e está já a ser adaptado para o cinema. A autora vive em Nova Iorque com o marido e os filhos.

Em destaque: "Vidas Adiadas" de Dorothy Koomson

Da autora 
bestseller de A filha da minha melhor amiga e Conta-me o teu segredo, chega-nos a arrebatadora continuação de Um erro inocente.

Sinopse:
Verity mente…
E é por isso que está prestes a ser detida por tentativa de homicídio.
Serena mente desde sempre…
E talvez por isso a sua filha se veja obrigada a fazer o impensável…
Poppy vive assombrada pelas mentiras…
Irá a sua busca pela verdade acabar por ferir todos os que ama?

Todos mentimos.
Mas quais mentiras acabarão em tragédia?


Sobre a autora:
Traduzida em 30 línguas e com mais de 2 milhões de livros vendidos em todo o mundo, Dorothy Koomson é hoje uma das maiores referências do romance feminino.
Ao livro mais emblemático – A filha da minha melhor amiga – seguiram-se outros sucessos que a tornaram uma das autoras preferidas dos leitores portugueses. Descubra mais sobre a autora em : www.dorothykoomson.co.uk e www.facebook.com/dorothykoomsonportugal

Em destaque: "O Enigma do Quarto 622" de Joël Dicker

Um mistério vertiginoso! Joël Dicker está de volta com o romance mais pessoal de sempre.

Sinopse:
Numa noite de dezembro, um cadáver jaz no chão do quarto 622 do Palace de Verbier, um luxuoso hotel nos Alpes suíços. A morte misteriosa ocorre em plena festa anual de um prestigiado banco suíço, nas vésperas da nomeação do seu presidente. A investigação policial nada conclui e a passagem do tempo leva a que o caso seja praticamente esquecido.

Quinze anos mais tarde, o escritor Joël Dicker hospeda-se nesse mesmo hotel para recuperar de um desgosto amoroso e para fazer o luto do seu estimado editor. Ao dar entrada no hotel para o que esperava ser uns dias de tranquilidade e inspiração, não imaginava que acabaria a investigar esse crime do passado. Não o fará sozinho: Scarlett, uma bela mulher hospedada no quarto ao lado do seu, acompanhá-lo-á na resolução do mistério, ao mesmo tempo que vai decifrando a receita para escrever um bom livro.

O que aconteceu naquela noite de Inverno no Palace de Verbier?
Que crime terrível teve lugar no quarto 622?
E porquê?
Estas são as perguntas-chave deste thriller veloz, construído com a habitual mestria de Joël Dicker, que pela primeira vez nos leva ao seu país para narrar uma história surpreendente.

Um triângulo amoroso, jogos de poder, traição e inveja - nada falta a esta intriga magnética, em que a verdade é muito diferente do que imaginávamos.

Sobre o autor:
Joël Dicker nasceu em Genève, Suíça, em 1985. A verdade sobre o caso Harry Quebert é o seu segundo romance, com o qual arrecadou vários prémios: Prix de la Vocation Bleustein-Blanchet, o Grande Prémio do Romance da Academia Francesa, o Prémio Goncourt des Lycéens e o prémio da revista Lire para Melhor Romance em língua francesa. O seu primeiro romance, Les derniers jours de nos pères, venceu o Prémio dos Escritores de Genève. O desaparecimento de Stephanie Mailer é o seu quarto romance e confirma a mestria de Dicker no género do mistério literário.

Em destaque: "Encontro Com o Destino" de Lesley Pearse

Podemos tentar fugir-lhe. Podemos tentar mudá-lo. Teremos sempre de o enfrentar…

Sinopse:
Camellia Norton perdeu o pai quando era apenas uma criança. Depois disso, não pensou que a tragédia voltasse a bater-lhe à porta tão cedo. Mas aos 15 anos o seu destino sofre nova reviravolta quando a mãe é encontrada morta, vítima de um aparente suicídio.

É então que Camellia entra finalmente no quarto da mãe, uma divisão da casa que lhe estivera proibida desde sempre. E o que a jovem encontra é devastador. É a derradeira prova de que a sua vida até então não passa de uma mentira.

De coração partido, decide partir para Londres, uma metrópole vibrante e plena de oportunidades, mas ao mesmo tempo um antro sombrio de tentações e perigos – em especial para uma jovem inocente em busca de aceitação e amor.

São negros os tempos que se seguem… mas a sua coragem nunca esmorece. Camellia dá então início ao longo percurso que irá revelar toda a verdade sobre o seu passado… e sobre o mais íntimo de si própria.

Em Encontro com o Destino, Lesley Pearse fala-nos de fragilidade, perda e más escolhas, mas também de compaixão e perdão – e relembra-nos que o amor é a única força capaz de tudo ultrapassar.
Encontro com o Destino é a continuação da história de Ellie e Bonny, as inesquecíveis protagonistas de Até Sempre, Meu Amor.

Opinião: "O Comboio das Crianças" de Viola Ardone

"O Comboio das Crianças" aborda uma das grandes histórias esquecidas do pós Segunda Grande Guerra
. Numa altura em que o sul de Itália atravessava uma grande pobreza, foram levadas a cabo algumas iniciativas de adoção das crianças de Nápoles por famílias de classe médias-alta do norte de Itália.

Amerigo Sperenza é um menino de 7 anos cuja mãe toma a difícil decisão de o enviar num desses comboios com milhares de outras crianças como eles, para passarem uns tempos com famílias do norte dispostas a acolhê-los. Lá, como tantos outros, Amerigo conhece finalmente uma vida sem fome, sem frio e sem dificuldades. Através do seu olhar ficamos a conhecer a Itália do pós guerra, a Itália que renasce das cinzas com um novo fôlego. Conhecemos igualmente as diferenças entre o norte e sul, e a dor de abandonar tudo o que conhecemos para finalmente tentarmos encontrar o nosso destino. As escolhas que Amerigo faz acabam por lhe condicionar a vida, e isso é comprovado quando a narrativa salta umas décadas e vimo-lo a encontrar já adulto.

Muito longe de ser um relato lamechas, este é um livro essencialmente sobre a pobreza, o amor e as difíceis escolhas que por vezes temos de tomar. Uma leitura excecional com a qual aprendemos um pouco mais sobre uma época difícil onde cada escolha pode significar a vida ou a morte. Recomendo.

Em destaque: "Os Filhos dos Nazis" de Tania Crasnianski

Os impressionantes retratos de família da elite do nazismo

Sinopse: 
Até 1945, os seus pais eram heróis. Depois da derrota alemã, o mundo passou a chamar-lhes carrascos. 

Gudrun, Edda, Niklas, entre outros, são filhos de Himmler, Göring, Hess, Frank, Bormann, Höss, Speer e Mengele, apelidos que são sinónimos do terror nazi. Estas crianças alemãs passaram a II Guerra Mundial no meio do luxo, acarinhados por pais afectuosos, que ao fim do dia regressavam a casa após uma jornada de morte. Para eles, o fim do III Reich foi um desastre. Inocentes, tiveram de lidar com os crimes perpetrados pelos pais: uns condenaram-nos, outros continuaram a reverenciá-los.

Crianças assombradas por uma herança que não puderam repudiar. Que ligações mantiveram com os seus pais? Como se vive com um nome diabolizado pela História e pela Humanidade? Sentir-se-ão responsáveis pelas atrocidades nazis?

Sobre a autora:
Tania Crasnianski foi advogada penalista em Paris. Hoje, vive entre a Alemanha, Londres e Nova Iorque. Os Filhos dos Nazis é o seu primeiro livro. De origem russa, francesa e alemã, o seu avô materno foi oficial da Força Aérea Alemã no tempo do nazismo. Sempre se recusou a falar sobre esse período negro. Foi uma das razões para a autora escrever este livro, e assim procurar compreender as implicações presentes deste passado negro.

Em destaque: "A Bibliotecária" de Salley Vickers

Um hino ao poder da literatura

Sinopse:
Em 1958, Sylvia Blackwell, recém-licenciada de uma das novas escolas de bibliotecários do pós-guerra, assume um emprego como Bibliotecária Infantil numa biblioteca degradada na vila de East Mole.

A sua missão é despertar o entusiasmo das crianças de East Mole pela leitura. Mas o caso amoroso de Sylvia com o médico da vila casado e a amizade com a sua filha precoce, o filho do vizinho e a neta negligenciada da senhoria acendem os preconceitos da comunidade, ameaçando-lhe o emprego e a própria existência da biblioteca, com consequências dramáticas para todos.

A Bibliotecária é um testemunho comovente da alegria de ler e do poder dos livros em mudar e inspirar todos nós.


Sobre a autora:
Salley Vickers é a autora de muitos romances, incluindo Angel, Miss Garnet, The Cleaner of Chartres e Cousins. Foi professora universitária de literatura, especializada em Shakespeare e na educação de adultos, focando-se na literatura clássica. É psicóloga analítica e dá palestras por todo o mundo sobre as ligações entre a literatura, a psicologia e a religião. O estilo subtil e espirituoso de Salley Vickers e a observação clara da natureza humana foram comparadas a Penelope Fitzgerald e a Barbara Pym. Ela atribui o sucesso que alcançou na vida a um amor precoce pela leitura. Atualmente, dedica-se inteiramente à escrita e divide o seu tempo entre Londres e Wiltshire.


ALGUNS DOS TÍTULOS QUE MAIS ME AGRADARAM NOS ÚLTIMOS TEMPOS

ALGUNS DOS TÍTULOS QUE MAIS ME AGRADARAM NOS ÚLTIMOS TEMPOS

Será o final de Chocolate? Tire as suas dúvidas.

Provavelmente o melhor livro do ano!

Um excelente thriller!

Leia o livro e depois veja o filme. Uma história verídica a não perder.

Uma leitura magnífica.

Tirem as dúvidas. E riam-se com a loucura de Alvie Knightly!

O clube de leitura do meu coração.

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Cultura Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Marcador

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Círculo de Leitores

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Visualizações de página na última semana

Copyright 2005-2019 Blogger Template Ipietoon (Adaptado por Fernanda Carvalho - a escrever sobre livros desde 2005)