Os livros...


"Uma Mulher Respeitável" de Célia Loureiro (opinião)

Há opiniões que são muito difíceis de escrever. Esta é uma delas. É difícil porque, ao ler este livro, apercebi-me do seu potencial, gostei da qualidade da escrita da autora, apreciei a beleza e a riqueza do tema, mas de alguma forma sinto que o conjunto não correu bem. Terão sido os saltos temporais que me baralharam? Não sei. Só sei que tenho de tirar as teimas e ler o livro anterior - A Filha do Barão - até porque pelo que me apercebi, há personagens comuns aos dois livros.

Mas vamos por partes.
Foi o primeiro livro que li de Célia Loureiro. E a sua escrita conquistou-me de imediato ao transportar-me para um tempo onde os dizeres eram outros. Adorei a forma como descreve as pessoas e os lugares, as roupas e o mobiliário assim como a disposição das casas, lugares e ruas. Quase que parece que ela própria caminhou naquelas calçadas sujas e se cruzou com esses portugueses de outra era.

A história tem imenso potencial e houve ali uma altura em que nem consegui largar a leitura, ficando acordada bem para lá da hora de dormir. ;) Não são todos os livros que "merecem" este sacrifício! ;) As personagens são extremamente ricas e bem delineadas, tanto nos seus sentimentos como na forma como se movimentam no enredo e interagem umas com as outras

É como escrevi no início, este livro tem tudo para ser um excelente romance histórico português, mas a meu ver, falhou ali qualquer coisa, pelo que não me senti arrebatada como deveria ter sentido.
Vou tentar ler o anterior da autora e depois talvez regresse a esta opinião.

Quero dar os parabéns a Célia Loureiro pela coragem de escrever uma história intemporal com roupagem de outro século. E os meus parabéns igualmente à Marcador por mais esta aposta na literatura nacional!

P.S. E a capa escolhida é lindíssima!

Conselho do Dr. Seuss :)


(Enche a tua casa com pilhas de livros, em todos os cantos e todos os recantos.)

Sugestão da Semana 3

A sugestão desta semana é uma leitura um pouco fora do normal. Trago-vos dois livros de uma autora que vale a pena descobrir - Katherine Pancol.

Para quem precisa de se divertir um pouco, ou pelo menos tirar da cabeça o stress do início de mais um ano, aconselho estes dois livros cujas histórias hilariantes são contadas a um ritmo quase alucinante.

Os títulos são deliciosos:
"Os Olhos Amarelos dos Crocodilos" é o primeiro livro (a 5€ na Wook) e "A Valsa Lenta das Tartarugas" é o segundo (a 6€ na Wook).
Embora o segundo livro tenha um bom desfecho, sei que há um terceiro livro com uma espécie de continuação da aventura desta família. É uma pena que a editora não o tenha publicado... O título seria fabuloso: "Os Esquilos de Central Park Estão Tristes às Segundas Feiras"!!!

Podem ler as minhas opiniões sobre estes dois livros aqui e aqui.



Em destaque: "O Carrinho de Linha Azul" de Anne Tyler

«Estava uma linda e fresca tarde em tons de verde e amarelo...» é como Abby Whitshank começa por contar a sua história de amor com Red, no verão de 1959.

Sinopse:
Os Whitshank, com os patriarcas Abby e Red, os seus quatro filhos e os netos, são uma típica família de classe média. Reunidos no alpendre parecem o retrato da felicidade, plenos de lembranças e a celebrar o passado que remonta aos anos 20, com a chegada dos pais de Red a Baltimore. Uma imagem de perfeição que se desintegra no momento em que atravessamos a porta de entrada, quando aos risos e celebrações se juntam segredos, ciúmes e desapontamentos, guardados entre as quatro paredes de uma casa antiga que já albergou quatro gerações.

Como um carrinho de linhas, esta história desenrola-se entre passado e presente, revelando ao leitor a complexidade emocional desta família. Consagrando 50 anos de carreira da autora, O Carrinho de Linha Azul é mais um grande romance de Anne Tyler, detentora de vários prémios, entre os quais o Pulitzer.

Sobre a autora:
Anne Tyler nasceu nos Estados Unidos da América em 1941. Licenciou-se pela Universidade de Duke e fez investigação em Estudos Russos na Universidade de Columbia. Em 1988 foi galardoada com o prémio Pulitzer com o romance Breathing Lessons. É membro da Academia Americana de Artes e Letras. O Carrinho de Linha Azul é o seu vigésimo romance e os direitos encontram-se já vendidos para mais de quinze países.

Podia ser eu...


Lembro-me tão bem das minhas idas à Biblioteca quando era miúda.
Só o cheirinho a livros me encantava. :)

"Sete Minutos Depois da Meia-Noite" de Patrick Ness, Jim Kay (opinião)

Há monstros à solta por toda a parte. Uns são reais, disfarçados com aspeto de humanos, mas outros, sendo tão reais quanto os primeiros, não nos aparecem tão claramente. Talvez um pouco mais aterrorizadores, ou um pouco mais assustadores... de qualquer das formas quando estes nos aparecem, tudo o resto passa a ter um significado diferente.

Este livro de Patrick Ness, inspirado numa ideia original da maravilhosa Siobhan Dowd  (autora e ativista britânica), espelha a realidade de muitas crianças e adultos nos nossos dias. Como lidar com um monstro que por vezes nem nome tem, e que transforma toda a nossa existência de um dia para o outro? Como lidar com a necessidade de enfrentar um monstro que nos tira o fôlego quando apenas pensamos nele? 

O livro "Sete Minutos Depois da Meia-Noite" é um conto de fadas negro, lindo pela sua simplicidade e pela forma como nos toca tão profundamente. Recordou-me da habilidade que poucos têm em contar uma história e com isso tocar na mais delicada parte de uma alma.

Não quero revelar mais sobre a história em si, pois acho que a mesma vos tocará igualmente se entrarem na leitura sem saber o que se vai passar. Também não me quero alongar nas razões porque acho que toda a gente o deveria ler. Sei que vai sair um filme em breve, mas não esperem por ele. Leiam o livro, pois a sua leitura vos será infinitamente mais preciosa. Recomendo-o a jovens de todas as idades. Principalmente àqueles que têm de lidar com monstros nas suas vidas. Tenham eles as formas que tiverem.

As ilustrações de Jim Kay fazem completam este trabalho na perfeição, dando uma forma ao monstro e aos pesadelos de Conor. Demorei algum tempo a apreciá-las e a descobrir pormenores que não se notam à primeira vista.

"Sete Minutos Depois da Meia-Noite" é, sem dúvida, um livro belíssimo, equilibrando na perfeição a realidade e a fantasia. Se existem livros que não sabíamos que tínhamos de ler. Este é um deles.

"O Programa Segue Dentro de Momentos" de Júlio Isidro (opinião)

Júlio Isidro é uma personagem incontornável. Acompanhou a minha infância e adolescência e até hoje reside na minha memória, e na de muitos, como um dos grandes da televisão portuguesa.

Na época em que não possuíamos sequer um comando para a televisão, e o nosso zapping estava limitado aos números 1 e 2, tendo de levantar o dito da cadeira, os programas deste Senhor entravam-nos pela casa dentro e iluminavam as nossas vidas com risos, música, passatempos malucos e outras rubricas mirabolantes.

"O Programa Segue Dentro de Momentos" é um registo do percurso profissional deste homem que desde cedo se convenceu não ser material para televisão, e que mais ou menos sem saber como, ali foi parar com apenas 15 anos, permanecendo até aos dias de hoje.

Escrito num tom divertido e ligeiro, num espelho quase exacto da sua pessoa, Júlio Isidro partilha com os seus leitores episódios da sua vida profissional, alguns tão caricatos como impressionantes, e que fazem as delícias dos que se "viveram" os seus programas, como O Passeio dos Alegres ou A Febre de Sábado de Manhã, ou outros programas e entrevistas para a rádio.

Este entertainer português, reconhecido como um dos mais bem sucedidos profissionais da rádio e da televisão portuguesas, revela-se a pessoa que sempre nos demonstrou ser: humilde, divertido embora discreto e extremamente correto para com todos os que com ele se cruzaram.

Bem haja, Sr. Júlio Isidro pela sua presença nas nossas vidas e por este registo que connosco partilhou. 
E os meus parabéns à Marcador por mais esta excelente publicação.

Uma saga familiar desde o período da Depressão até aos dias de hoje

Diane Chamberlain... já conhece esta autora?

Absolutamente viciante!

Robert Galbraith, o autor que é J.K.Rowling

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Chiado Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Marcador

Visualizações de página na última semana

Copyright © 2005-2017 Blogger Template (Adapted by Fernanda Carvalho)