Sugestão da Semana 39

O livro que vos sugiro esta semana é também uma sugestão para mim. Há algum tempo atrás andei às voltas com este livro, o título é espetacular, a sinopse intrigante e evoca uma outra leitura que tanto me encantou, O Perfume.

O Coleccionador de Sons tem boas críticas e foi publicado em Portugal em 2008 pela Porto Editora.
Está à venda na Wook por 8,30€ e eu vou aproveitar!

"Doces Silêncios" de Deborah Smith (opinião)


Sweet Hush, o nome original deste livro, é supostamente um tipo de maçã. Embora não exista na realidade, imagino-a sumarenta, bastante doce e com uma textura interessante. Exatamente como o livro "Doces Silêncios". Foi uma leitura que me despertou os sentidos, e confesso, não resisti a lê-lo quase sempre acompanhada de uma... maça.

Ela, a maçã, é a protagonista principal, já que é à volta dela que tudo se passa. A família McGillen dedicou a sua vida à criação e produção deste tipo de maçã, e Hush McGillen Tackery é a quinta Hush a tomar conta do negócio de família. No entanto, como se pode constatar ao longo da história, é a sua própria família que necessita de mais atenção e cuidado, não as maçãs.

A cena de abertura é fantástica! Cheia de ação e apresentando-nos uma mão cheia das personagens mais importantes, está muito bem imaginada. A forma como cada personagem tem a sua própria história, e obviamente, como a mesma é integrada no desenrolar do enredo, está também muito bem conseguido.

Relativamente ao envolvimento das personagens umas com as outras, quis-me parecer que houve ali um certo exagero... mas, o meu lado romântico agradece. Já o meu lado mais feminista gostou bastante das duas personagens principais, as mães, ambas mulheres fortes e determinadas, mas igualmente capazes de grande humildade.

Um livro muito ao estilo de Deborah Smith, doce e delicioso. Tal como uma maçã. :)
Para quem ainda não leu nada desta autora, recomendo os livros A Doçura da Chuva, Segredos do PassadoMilagre e O Café do Amor. Cliquem nos títulos para lerem a minha opinião. Todos editados pela Porto Editora.




Em destaque: "Lugares Abandonados de Portugal" de Vanessa Fidalgo

Palácios, quintas, conventos, aldeias, fábricas, minas, sanatórios... 
As histórias. 
As memórias.
As lendas.
Os mistérios.

Sinopse:
É impossível passar pela Quinta do Comandante, em Oliveira de Azeméis, e ficar indiferente ao edifício em avançado estado de degradação que ali se ergue. Atrás daquelas paredes em ruínas tanto se escondem histórias de amor como episódios trágicos com um final surpreendente. Numa certa noite, o comandante Batista de Carvalho juntou um grupo de amigos e familiares para uma festa. A meio do jantar levantou-se, dirigiu-se ao quarto, pegou num revólver e suicidou-se. Não é caso único nas tragédias que assolam os lugares abandonados de Portugal. A 10 de Julho de 1957, a GNR avançou sobre a população do Colmeal, em Figueira de Castelo Rodrigo. Houve mortos, feridos e no fim da luta,  ninguém ficou na aldeia para contar a história.

O silêncio passou a ser o único habitante daquela que é apenas uma das muitas aldeias abandonadas de Portugal. Na quinta da Arealva, à beira Tejo, em Almada, ainda restam os armazéns, o cais e até os rótulos dos vinhos, negócio que, em 1757, trouxe os O'Neill para Portugal. A família viveu na quinta por várias gerações, mas a azáfama acabou por dar lugar ao vazio que ali perdura. Os lugares abandonados são uma viagem fascinante ao passado. Saber o que foi aquele lugar, quem ali viveu, o que aconteceu e porquê, perceber o que restou, de tudo isso nos falam os escombros ou as paredes que se mantiveram de pé. De uma forma geral, somos surpreendidos com o que descobrimos. Neste livro, a jornalista Vanessa Fidalgo percorre o país de norte a sul e revela-nos a história de dezenas de lugares abandonados. Recupera personagens que os habitaram, as suas vivências, amores e desamores, os episódios que conferiram a esses locais uma alma e uma memória. São histórias de aldeias inteiras que, de um dia para o outro, ficaram abandonadas; de estações ferroviárias onde o apito dos comboios deixou de se ouvir; de mansões e palacetes em que o silêncio se instalou como uma herança maldita. 

Sobre a autora:
Vanessa Fidalgo nasceu em São Domingos de Benfica, a 15 de maio de 1978. Licenciou-se em Comunicação Social, na variante de Publicidade e Marketing, pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP), da Universidade Técnica de Lisboa (UTL). Como colaboradora, assinou artigos para as revistas SábadoLoud Magazine, jornal Inside e também para o portal Disco Digital. Desde 1997 é jornalista no diário Correio da Manhã. Foi aqui que publicou a reportagem Ainda há histórias de casa assombradas, uma viagem pelo país real e pela internet sobre os mitos de fantasmas que de norte a sul do país continuam a alimentar a imaginação popular, e que viria a dar origem ao seu primeiro livro, Histórias de Um Portugal Assombrado (5ª edição). Na senda deste trabalho, seguiram-se 101 Lugares para Ter Medo em Portugal (3ª edição), Seres Mágicos de Portugal e Avistamentos de Ovnis em Portugal.

Quando adoras o cheiro de um livro novo...


Solstício de Outono


Aproximam-se os dias de leituras mais "aconchegadas". :)

Em destaque: "Jardins em Miniatura - Terrários e Outros Pequenos Jardins" de Holly Farrell

Sinopse:
Quem precisa de um grande jardim quando pode criar uma paisagem num único vaso, ou um ecossistema inteiro num terrário de vidro? Na verdade, não precisa de um jardim ou de qualquer outro espaço ao ar livre!

Jardins em Miniatura mostra-lhe como criar jardins pequenos, mas muito gratificantes. Os projetos estão divididos em cinco estilos. Cada um começa com os princípios básicos desse estilo de jardim e alguns trechos de botânica simples que apoiam os conselhos, práticos e fáceis de seguir.

Não precisa de muitos metros quadrados para criar bonitos espaços verdes. Estes jardins minúsculos plantam-se rapidamente e são ótimas alternativas para se ocupar em dias de chuva. Com a vantagem acrescida de ficarem completos e prontos de forma imediata, o que faz deles excelentes prendas e uma fonte de inspiração para os jardineiros de todas as idades.



Sobre a autora:
Holly Farrell passou dois anos nos Jardins Wisley, no Surrey, Reino Unido, que fazem parte da Royal Horticultural Society, onde obteve um diploma em Practical Horticulture e o Certificado e Diploma RHS (ambos com louvor), e ganhou o Prémio Nicholson pelo seu contributo geral para os Jardins Wisley, enquanto estagiária. 
Depois de trabalhar como jardineira-chefe em propriedades privadas, actualmente conjuga o design de jardins para clientes particulares com a sua carreira enquanto escritora de artigos e livros de jardinagem.

Em destaque: "Em Fuga" de C.L. Taylor

Nenhum lugar é seguro

Sinopse:
Quando uma estranha pede uma simples boleia a Jo Blackmore, esta concorda, mas rapidamente se arrepende de o ter feito. 
Afinal, a mulher sabe o nome de Jo, conhece o seu marido, Max, e tem em seu poder uma luva que pertence a Elise, a filha de 2 anos de Jo. 

O que começa por ser uma ténue ameaça de uma desconhecida, rapidamente se transforma num pesadelo, quando a polícia, os serviços sociais e até o próprio marido começam a duvidar das capacidades mentais de Jo. 

Ninguém parece acreditar que Elise esteja em perigo, e a mulher estranha começa a apertar o cerco. Nesse momento, Jo sabe que só existe uma forma de manter a filha a salvo… 
FUGIR!


Sobre a autora:
C. L. Taylor é autora bestseller de thrillers psicológicos. Os seus livros venderam para cima de um milhão de exemplares, tendo já sido traduzidos em mais de 20 línguas.

Nasceu em Worcester, no Reino Unido, e formou-se em Psicologia pela Universidade de Northumbria.

Dedica-se, desde 2014, à escrita a tempo inteiro.

"O Leitor do Comboio" de Jean-Paul Didierlaurent (opinião)

Este é muito provavelmente daqueles livros cuja história se aninhou num cantinho do meu coração de leitora que dificilmente o esquecerá.

Inicialmente, chamou-me à atenção o título. 
Julgo que como todos os leitores, tudo o que diga respeito a esta modalidade me desperta a atenção. Leitores, livros, bibliotecas, livrarias e afins, são campo fértil.
Depois foi a capa. 
Já repararam o quão original é? Uma meia dúzia de livros, mostrando apenas as suas lombadas e um deles disfarçado de comboio. Acho que a capa original é exclusiva da edição em Portugal. Os meus parabéns à Clube do Autor!
A sinopse bailou perante o meu olhar... 
Certas palavras saltitavam como se fossem fogo de artifício.
poder dos livros... Uma obra... hino à literatura... contador de histórias... leituras que faz em voz alta...
O Leitor do Comboio revela um universo singular, pleno de amor e poesia, em que as personagens mais banais são seres extraordinários e a literatura remedia a monotonia quotidiana. 

Que mais precisava eu de saber, para embarcar nesta viagem?
E que viagem maravilhosa se revelou.
Numa bela tarde de verão, foi uma leitura que me encantou. Um pouco ao género de Haruki Murakami, o autor embala-nos com a sua história a um ritmo balançado, mas estável, e tal e qual como numa viagem de comboio mostra-nos o quão simples e bela a vida pode ser, se simplesmente nos deixarmos encantar pela viagem em si, não pensando demasiado no destino.
Enjoy life!

Uma leitura deveras maravilhosa que recomendo sem hesitações!

Para lerem a sinopse ou mais informações sobre o livro e o autor podem espreitar aqui.

Mais um livro excecional!

A não perder!

Para os que gostam de thrillers...

Novo livro de Lesley Pearse!!

Um livro magistral!

Um livro magistral!
Neste livro, Jodi Picoult aborda temas como a raça, o privilégio, o preconceito, a injustiça e a compaixão.

O novo livro de Deborah Smith

Novo Thriller de Paula Hawkins

Gostei tanto deste livro!!

Gostei tanto deste livro!!
 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Chiado Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Marcador

Visualizações de página na última semana

Copyright © 2005-2017 Blogger Template (Adapted by Fernanda Carvalho)