"Almas Gémeas" de Alan e Irene Brogan

Aqui está um título perfeito! Os meus parabéns a quem tomou esta decisão. Condiz com a história na perfeição, pois Alan e Irene eram, sem dúvida, duas almas gémeas.

A maravilhosa e verídica história deste casal, escrita com a simplicidade das suas memórias, é uma prova em como não devemos nunca deixar de acreditar no poder do amor, e que nunca, mas nunca, devemos desistir de o procurar e contentarmo-nos com menos.
Quem já encontrou a sua alma gémea, sabe do que falo. ;)

Uma bela leitura para intercalar com outras mais pesadotas.

Algumas pessoas estão destinadas a ficar juntas.

Sinopse:
Uma arrebatadora história de amor.
A prova de que a realidade pode ultrapassar a ficção.
Alan e Irene conheceram-se num orfanato, nos anos 50. Ele tinha sete anos, ela tinha nove. Eram ambos sensíveis e solitários. Naquele meio hostil, tornaram-se inseparáveis. Mas a proximidade entre meninos e meninas não era bem vista e, embora se desdobrassem em cuidados e peripécias, o inevitável aconteceu: a inocente amizade foi descoberta. Alan foi levado para outro orfanato sem ter, sequer, direito a um adeus. A Irene disseram que ele fora adoptado e, embora destroçada, a menina encontrou consolo na ideia de o amigo ter então um lar carinhoso e feliz. Mas a realidade era bem diferente. Abandonado e só, Alan queria apenas dizer a Irene que nunca a esqueceria. Por ela, fugiu vezes sem conta. Foi sempre apanhado e, de cada vez, os castigos foram mais brutais.
Os anos passaram mas o laço entre eles nunca foi quebrado. Nas suas vidas – frequentemente difíceis, sempre solitárias – sabiam faltar algo. Sem saberem, frequentaram durante anos as mesmas lojas, o mesmo bairro…
Até que, um dia, quarenta anos depois, Irene e Alan cruzaram-se casualmente na rua. Ambos souberam de imediato que nada nem ninguém voltaria a separá-los. Relato doloroso de abandono, crueldade e sobrevivência, Almas Gémeas é, acima de tudo, uma história espantosa que confirma uma verdade fundamental: o amor consegue vencer todos os obstáculos.

Alan e Irene Brogan casaram em 2007. Alan trabalha em gestão e Irene é uma feliz e orgulhosa mãe, avó e dona de casa. Residem actualmente em Sunderland, em Inglaterra.

5 comentários:

LadyHawk on 2/9/10 disse...

Não resisti em deixar-lhe uma sugestão de livro: Um Dia!
É da autoria do britânico David Nicholls e da Editora Civilização. Ainda não o terminei, mas estou a gostar muito da organização/disposição do livro [sempre escrito no mesmo dia durante 20 anos]; e da magia que envolve as duas personagens principais... Like it!

v_crazy_girl on 2/9/10 disse...

Este livro parece super interessante!!

Estou cheia de vontade de o ler e não falta pouco ihihih

Boa crítica ;) =D

cris on 5/9/10 disse...

tenho o troca de identidades já comigo, estava noutra casa, dp dou à Manela e João para te entregar.jinhos

paula lourenco disse...

Este livro é magnifico, desde que o vi pela primeira vez, me apaixonei por ele. Agora que o li, a minha opinião é excelente ....

lucia disse...

lindo ,, desde inicio ate ao fim ,, historia de vida ,,, k fikei apaixonada ,,, k jamas eskecerei ,,, meu primeiro livro k li ate ao fimm,,,,,,,,, espetacular.......parabens.

Gostei tanto deste livro!!

Gostei tanto deste livro!!

Mais um livro excecional!

A não perder!

Para os que gostam de thrillers...

Novo livro de Lesley Pearse!!

Um livro magistral!

Um livro magistral!
Neste livro, Jodi Picoult aborda temas como a raça, o privilégio, o preconceito, a injustiça e a compaixão.

O novo livro de Deborah Smith

Novo Thriller de Paula Hawkins

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Chiado Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Marcador

Visualizações de página na última semana

Copyright © 2005-2017 Blogger Template (Adapted by Fernanda Carvalho)