“O Clube de Cinema” de David Gilmour

Para além de ler, outro dos meus grandes vícios é o cinema. E como partilho desta paixão com o meu marido e mais alguns amigos, não há semana que não vejamos pelo menos dois filmes. Aliás, acho que até podemos dizer que temos o nosso próprio clube de cinema. ;)
Por esta razão posso dizer que este foi um livro deveras especial. Não só aprendi imenso sobre diversos filmes que já conhecia (e que vou querer rever), como até fiz uma lista de filmes que não vou poder deixar de ver. (Haviam de ver o livrito enquanto o lia… estava cheio de post-its e anotações! lol)

Bem, a verdade é que é realmente um livro excepcional, principalmente para quem gosta de cinema. Ao mesmo tempo, é também uma história verídica interessante, sobre a relação entre um pai e um filho durante aqueles anos de adolescência em que normalmente os pais começam a ser colocados à parte, mas que neste caso, e com a ajuda do tal “clube de cinema”, isso não acontece.

Gostei bastante e acho que daqui a uns tempos vou ter de o reler. Afinal, de acordo com o autor, «A segunda vez que vemos uma coisa, é na realidade a primeira vez que a vemos. É preciso sabermos como vai acabar para podermos apreciar a forma maravilhosa como as coisas se conjugam desde o início.» E não é que isto é verdade, tanto em relação aos filmes como aos livros?

Sinopse:
Um pai, um filho, três filmes por semana
Uma história comovente e inspiradora para pais e adolescentes de todas as idades.
Quando o seu filho Jesse tinha 15 anos, David Gilmour tomou uma decisão que muitos pais e educadores considerariam radical: deixou o filho desistir da escola. Esta decisão, contudo, não teve nada de simples ou fácil. Ao ver o filho debater-se com a falta de motivação e as dificuldades em estudar, concentrar-se e ter notas positivas, David Gilmour percebeu que talvez a escola não fosse o ambiente ideal de aprendizagem para o filho - e que as probabilidades de que ele não acabasse o liceu eram elevadas. Assim, permitiu que deixasse a escola; em contrapartida, exigiu que o filho adquirisse com o pai (um notável crítico de cinema) alguma forma de educação alternativa para a vida, o amor e o crescimento pessoal. A condição para o filho deixar a escola era passar três noites por semana a ver um filme com o pai - aquilo a que chamaram O Clube de Cinema. b O que se segue é um percurso de aprendizagem e formação invulgar, rico e comovente. Na companhia do pai - e através de filmes que vão desde Os 400 Golpes, de François Truffaut, a Instinto Fatal, de Paul Verhoeven, de Crimes e Escapadelas, de Woody Allen, a Há Lodo no Cais, de Elia Kazan - Jesse aprende poderosas lições acerca dos valores humanos e do sentido da vida. E David aprende aquilo de que tantos pais se apercebem demasiado tarde: que cada momento passado com o filho é uma oportunidade de crescimento para ambos.

Críticas de imprensa

«Dinâmico e comovente, pontuado de ironia e introspecção, este livro atinge o equilíbrio perfeito entre a melancolia da memória e a acutilância do humor.» Kirkus Reviews

«O estilo de Gilmour, tão elegante quanto acessível, bem como a ternura agridoce da narrativa, fazem deste livro uma experiência viciante – um prazer de ler, talvez até mais enriquecedor que um bom filme!» The Huffington Post

«Gilmour aborda com elegância a melancolia do bom cinema mas também a melancolia que todos os pais sentem ao ver os filhos crescer e criar a sua própria vida.» Publishers Weekly

«Um livro terno, franco e divertido. É simplesmente a história de um pai que está quase a entrar em desespero por causa do filho problemático, com o qual mal consegue falar, e que subitamente arrisca uma estratégia inusitada para se aproximar do miúdo e ajudá-lo a amadurecer. E é sempre empolgante confirmar-se através da literatura e do cinema que a arte não serve apenas para nos divertirmos nos tempos livres, mas para nos ajudar a crescer e a ser pessoas melhores.» O Globo

4 comentários:

casa decorada on 11/3/11 disse...

Vizinha,eu estava indo pegar uma xícara de açúcar na amiga ao lado, quando passei e ví as luzes de sua casa (blog) ...nossa que lindo aqui ...
Quando tiver um tempinho passe lá em Casa para um café...
Se resolver se hospedar por lá , preparo minha melhor roupa e também venho para ficar !
Se precisar de algo é só gritar ,moro entre as montanhas e por lá tem eco.
Meu nome é Valeria , mas pode gritar KIM ...que é meu apelido!

v_crazy_girl on 12/3/11 disse...

Este livrinho não me tinha captado a atenção assim tanto quando isso, mas depois de uma opinião assimjá não posso dizer o mesmo!!

Mais um para a lista!! xD

Bjs*

Me,myself & I! on 13/3/11 disse...

Esse livro é excelente!
Dos melhores que li este ano!

Close up! on 14/3/11 disse...

Crítica muito bem elaborada...
Parabéns!

Gostei tanto deste livro!!

Gostei tanto deste livro!!

Mais um livro excecional!

A não perder!

Para os que gostam de thrillers...

Novo livro de Lesley Pearse!!

Um livro magistral!

Um livro magistral!
Neste livro, Jodi Picoult aborda temas como a raça, o privilégio, o preconceito, a injustiça e a compaixão.

O novo livro de Deborah Smith

Novo Thriller de Paula Hawkins

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Chiado Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Marcador

Visualizações de página na última semana

Copyright © 2005-2017 Blogger Template (Adapted by Fernanda Carvalho)