"Ervamoira" de Suzanne Chantal

Ainda há relativamente pouco tempo comentava em conversa com uns amigos que tinha imensa pena de não termos obras como as de Colleen McCullough, que contassem a saga de uma família portuguesa de uma forma apaixonante, mas que ao mesmo tempo aprofundassem a história do nosso próprio país. É claro que já se encontram alguns exemplares do género, mas geralmente ou abordam uma história mais recente (desde a nova república até aos dias de hoje) ou então são absolutamente maçudos, perdendo-se a magia do romance na História em si.
Fiquei portanto curiosíssima quando percebi que este livro, Ervamoira, nos contava a história de uma família do Douro durante século e meio, desde 1809 a 1967, ao mesmo tempo que a integrava na História de Portugal, começando exactamente com as invasões napoleónicas e o desastre da Ponte das Barcas.
É sem dúvida um livro extraordinário, muitíssimo bem escrito, que nos envolve na vida daquela família de uma forma fantástica. Damos por nós a apaixonarmo-nos pelo Douro, pela cultura do Vinho do Porto, pela festa das vindimas, pela luta contra a modernização da produção, e a indagarmo-nos sobre o controlo inglês.
Fiquei foi deveras admirada quando percebi que a autora era francesa! Mas a explicação rapidamente surgiu: Suzanne Chantal não só foi correspondente em Portugal nos anos 40, como é casada com um jornalista português, José Augusto dos Santos.
“Ervamoira” é um livro admirável, riquíssimo no seu rol de personagens e de acontecimentos, que me proporcionou um prazer inesquecível e com o qual aprendi imenso.
A Quinta da Ervamoira ainda hoje subsiste no Douro, pertença da família Ramos Pinto desde 1974 e passível de ser visitada. Uma óptima sugestão para uma escapadinha de fim-de-semana. ;)

Sinopse:
A apaixonante história dos Castro Avilez entrelaça-se com a história do Vinho do Porto e de Portugal. Durante um século e meio (de 1809 a 1967), a saga da família atravessa as trágicas invasões napoleónicas e o desastre da Ponte das Barcas, passando pelo faustoso ambiente da corte francesa e por um baile real no Palácio da Bolsa, no Porto. No coração do Douro, entre os áridos socalcos e os rabelos pesados de vinho, Leonardo de Castro, o patriarca da família, um humilde secretário de um negociante de vinhos, transforma-se num empresário da indústria vinhateira, travando conhecimento com o influente Barão de Forrester. De Leonardo de Castro a Nathalie, que vem conhecer o Porto em 1966, seguimos, de geração em geração, a vida e o desenvolvimento da família com os seus sucessos, dramas, alegrias, celebrações e destinos.
Suzanne Chantal sabe cativar-nos com os seus heróis, fazendo-nos penetrar no ambiente e no cenário onde eles vivem, em particular em Ervamoira, uma propriedade no Alto Douro, região consagrada à cultura da vinha. A autora tece a ficção e a realidade para construir um romance e uma família que sentimos como nossos até à última linha, até à última palavra...

3 comentários:

Manuela on 1/5/11 disse...

Fernanda, tenho este livro em lista de espera. Com o teu comentário, acho que vai para início, da mesma ;)

Pessoa para todas as ocasiões on 28/1/13 disse...

Uma correcção quanto ao texto: não é «A Quinta da Ervamoira ainda hoje subsiste no Douro», mas sim «A Quinta da Ervamoira agora existe no Douro».

Quando Suzanne Chantal escreveu o romance, não existia qualquer Quinta de Ervamoira.
Foi precisamente por ser fã do livro que José António Ramos Pinto Rosas deu esse nome à quinta que comprou em 1974 (até aí chamada Quinta de Santa Maria), cuja localização era muito aproximada da da quinta ficcional do romance homónimo.

Anónimo disse...

Pessoa para todas as ocasiões está certissimo. Tive o prazer de assistir á cerimonia de baptismo da quinta juntamente com a minha mulher,filha da autora .

Gostei tanto deste livro!!

Gostei tanto deste livro!!

Mais um livro excecional!

A não perder!

Para os que gostam de thrillers...

Novo livro de Lesley Pearse!!

Um livro magistral!

Um livro magistral!
Neste livro, Jodi Picoult aborda temas como a raça, o privilégio, o preconceito, a injustiça e a compaixão.

O novo livro de Deborah Smith

Novo Thriller de Paula Hawkins

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Chiado Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Marcador

Visualizações de página na última semana

Copyright © 2005-2017 Blogger Template (Adapted by Fernanda Carvalho)