"O Pecado e a Honra" de Maria João da Câmara

Ler transporta-nos para outros lugares, outros tempos. Ler um romance histórico é quase sempre uma viagem maravilhosa, embora por vezes se possa tornar entediante. Já tenho lido alguns romances históricos, cuja ação se desenrola noutros países, e por vezes acabo por me aborrecer quando o autor prima por dar um maior destaque aos factos históricos que à história em si. Isto não aconteceu aqui.
Este foi o primeiro romance histórico cujo passeio me levou a terras de Portugal no antigamente. Mais propriamente ao tempo dos reis da II Dinastia.

O relato começa durante o 2º reinado de D. João II, entrando logo de seguida D. Manuel I, o Bem Aventurado. Aliás, a história inicia-se mesmo com D. Manuel, ainda não rei, que se enamora por uma noviça do Convento de Odivelas e lhe faz uma filha.
É com essa filha, ilegítima, que começa a história de uma família, que por ser muito próxima da Casa Real, acaba por crescer com base nessa influência, embora por todos desconhecida.
Entre descendentes, casamentos, mortes e nascimentos, vamos então acompanhando simultaneamente o evoluir do reino de Portugal, durante esta segunda parte da dinastia de Avis, até ao trágico desaparecimento de O Desejado, o jovem D. Sebastião.

Adorei a forma como a autora foi introduzindo os factos históricos e pormenores relacionados com a época. Dei por mim inúmeras vezes a comentar em voz alta: “Que giro! Que interessante!” – pequenas coisas que não aprendemos nos manuais escolares, ou pura e simplesmente, ver transformados numa vívida narrativa, os factos que sempre soubemos. Por exemplo, uma das partes que mais me fascinou foi a chegada da primeira caravela com a notícia de que Vasco da Gama tinha conseguido descobrir o caminho marítimo para a Índia. Quase que me senti lá, junto ao cais quando a dita aportou!
E a linguagem? Os termos, os diálogos tão fidedignos!
Apenas tive pena de não haver uma espécie de dicionário incluído no livro, pois certos termos me fugiam durante a leitura, e tinha mesmo de interromper para ir à procura do seu significado.
Tirando esse pequeno pormenor facilmente ultrapassável, confesso que achei este livro muito bom! E ficarei atenta à espera de uma nova publicação. :)

Para mais informações podem espreitar aqui ou visitar o site da Oficina do Livro.

1 comentários:

helena frontini on 8/2/12 disse...

Eu adoro romances históricos e este apresenta-se muito bem.

Primeira leitura de 2018 = 8 estrelas!

Até onde vai uma mãe para proteger o seu filho?

Em 2017 apaixonei-me por uma Formiga.

Em 2017 apaixonei-me por uma Formiga.
No livro "Onde Cantam os Grilos"

Um livro magistral! Para mim, o melhor de 2017!

Uma leitura magnífica.

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Cultura Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Marcador

Visualizações de página na última semana

Copyright © 2005-2017 Blogger Template (Adapted by Fernanda Carvalho)