Opinião: "Quem é amado nunca morre" de Victoria Hislop

"Quem é amado nunca morre" é um título tão abrangente que dificilmente o leitor adivinhará o tema. Mas quem conhece esta autora, Victoria Hislop, sabe que não se adivinha tema leve. Tem no entanto uma garantia de qualidade que só uns quantos autores possuem. Para além do mais, como poderão constatar no final da leitura, o título é mais perfeito do que poderiam pensar.

Neste livro Victoria Hislop regressa uma vez mais à Grécia, desta feita em pleno início da Segunda Grande Guerra. O conflito e as suas repercussões em território grego são-nos apresentados através dos olhos de Themis, a matriarca de uma família numerosa, que celebra os seus noventa anos. Pela sua voz, ao contar a história da sua vida a dois dos netos que se deixaram ficar para trás após a festa terminar, acompanhamos a vida de Themis desde os seus cinco anos até à atualidade. 

Não foi uma vida fácil, bem pelo contrário, atravessou eras conflituosas, não só a Segunda Guerra Mundial como uma Guerra Civil. E é todo esse período histórico que ficamos a conhecer de uma forma absolutamente humana e realista. Foi um livro com o qual aprendi imenso, e de certa forma nos explica o porquê das coisas hoje em dia serem como são. É bem verdade que a explicação sobre o presente se encontra no passado.

Themis é uma personagem maravilhosa. Consegue reerguer-se sempre que é deitada abaixo, e vez após vez, a sua determinação torna-se mais forte. É uma Mulher que nunca desistiu e que conseguiu vencer, criando a sua família, defendendo os seus ideais e acima de tudo, sobrevivendo mesmo quando tudo à volta se desmoronava.

Escrito com todo o respeito pelo povo grego, seus costumes e tradições, a autora conquista o leitor com facilidade, transportando-nos para uma época onde a realidade era bem diferente daquilo que hoje conhecemos. Através da escrita de Victoria Hislop dei por mim a viajar no espaço e no tempo, pelo que durante uns dias, as minhas horas de almoço eram passadas na Grécia, umas décadas atrás.

Adorei voltar a ler esta autora. E recomendo este livro sem hesitações. Vão ficar viciados em Victoria Hislop, um nome que vão querer descobrir. Não tenho dúvidas! ;)

0 comentários:

ALGUNS DOS TÍTULOS QUE MAIS ME AGRADARAM NOS ÚLTIMOS TEMPOS

ALGUNS DOS TÍTULOS QUE MAIS ME AGRADARAM NOS ÚLTIMOS TEMPOS

Um dos melhores do ano!

Os Testamentos - a sequela de A História de uma Serva

Os Testamentos - a sequela de A História de uma Serva
Leu o livro? Viu a série? O que espera para ler a sequela? Um final surpreendente para Gilead, e uma obra incrível vencedora bem merecida do Booker Prize.

Uma leitura obrigatória!

Uma leitura obrigatória!
“Moyes dá vida a um pedaço da história muitas vezes esquecido. (…) Uma carta de amor ao poder dos livros e da amizade.” Kirkus Review

Uma leitura imprescindível!

Leia o livro e depois veja o filme. Uma história verídica a não perder.

O clube de leitura do meu coração.

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Cultura Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Marcador

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Círculo de Leitores

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Visualizações de página na última semana

Copyright 2005-2019 Blogger Template Ipietoon (Adaptado por Fernanda Carvalho - a escrever sobre livros desde 2005)