Em destaque: "Mildred Pierce" de James M. Cain


O clássico que deu origem à tão aclamada mini-série da HBO, com Kate Winslet

«Cain capta, com mestria, aqueles impulsos primários da ganância e do sexo em menos palavras do que qualquer outro escritor.»
The New York Times

Sinopse:
Pierce foi abençoada com umas pernas de fazer perder a cabeça, jeito para a cozinha e uma personalidade que não é para brincadeiras.
Tudo isso lhe foi útil quando teve de sobreviver ao divórcio e à pobreza e abrir o caminho de saída da baixa classe média. Mas Mildred tem também duas fraquezas: uma tendência para se apaixonar por homens indolentes e uma devoção irracional pela filha mimada e egoísta.
Cain é um observador nato da natureza humana, das suas idiossincrasias, fraquezas e motivações. Mildred Pierce, o romance de 1941, é de uma força emocional devastadora e executa uma crítica social contundente. Mildred Pierce, a heroína, é uma personagem memorável, com cujas ambições e mágoas qualquer leitor poderá identificar-se.
Após a adaptação, vencedora de um Óscar, para o grande ecrã em 1945 – com a inesquecível Joan Crawford –, Mildred Pierce chega finalmente à televisão numa mini-série vencedora de cinco prémios Emmy e um Globo de Ouro, protagonizada por Kate Winslet. A adaptação é da HBO, produtora deOs Sopranos, Sete Palmos de Terra e A Guerra de Tronos.

Sobre o Autor:
James M. Cain  (1892-1977) é hoje reconhecido como um dos grandes mestres do policial negro americano. Nascido em Baltimore, começou a sua carreira como repórter, serviu na Força Expedicionária Americana na Primeira Grande Guerra e tornou-se, mais tarde, professor de Jornalismo no St. John’s College, em Annapolis. Escreveu editoriais para Walter Lippmann, no New York World,  e foi chefe de redacção do The New Yorker antes de rumar para Hollywood, para ser guionista.
Aos 42 anos, viu publicado o seu primeiro romance, O Carteiro Toca Sempre Duas Vezes, que de imediato causou furor. Um clássico, foi acusado de obscenidade em Boston e diz-se ter inspirado Albert Camus a escrever O Estrangeiro. Com 18 livros publicados, Cain estava a trabalhar na sua autobiografia quando morreu, em 1977.

0 comentários:

Diane Chamberlain... já conhece esta autora?

Sveva Casati Modignani

Paulo Coelho está de volta!

Jojo Moyes - novo livro!

A não perder...

Novo livro

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Chiado Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Marcador

Visualizações de página na última semana

Copyright © 2005-2016 Blogger Template (Adapted by Fernanda)