"O Amor é Vermelho" de Sophie Jaff (opinião)

O primeiro capítulo arrepiou-me. O segundo tirou-me o ar, e quase que consigo jurar que fiquei com a respiração suspensa até à última página.

Mas comecemos do princípio.
Acho a capa lindíssima. A conjugação das cores, o corpo de uma mulher aparentemente sem vida, e depois as palavras:

Tudo o que ela quer é encontrar o amor.
Tudo o que ele quer é encontrá-la a ela.

E assim, parece-me que, quando abrimos o livro e iniciamos a leitura já vamos com uma sensação de inquietude.
Quem é ele? Essa é pergunta que nos persegue à medida que avançamos na leitura. O que é ele? Porque mata outras mulheres como se fosse Katherine? E será que ela já o conhece? Será que é algum dos homens que circulam à sua volta? É impressionante este sentimento de dúvida constante. Insta-nos a ler mais e mais e não parar.

É no entanto um thriller diferente dos que tenho lido ultimamente. A ligação a uma história muito antiga, da Donzela do Castelo de Morwin, pareceu-me um pormenor muito interessante. Inicialmente não entendemos muito bem o que tem a ver com a outra história, a de Katherine, mas depois faz-se luz. E digamos que a história da Donzela até parece aquelas historias que as mães contavam às filhas antigamente.

Em suma, adorei!
Um thriller que arrepia sem chocar, nos intriga quase ao ponto do desespero, e que nos mantém viciados.
Será que virão mais desta autora? Espero que sim. Gostei imenso da escrita dela. Rápida, cativante, sucinta e sempre intencional. 


Para mais informações sobre este livro ou sobre a autora podem espreitar aqui, ou visitar a página da Marcador » aqui.

2 comentários:

Sónia Ramos on 17/3/16 disse...

Boa tarde,
acompanho há muito o seu blog e gosto bastante das suas opiniões. No entanto, acho impressionante que goste de todos os livros que lê. Compreendo que com o tempo nós vamos ficando mais seletivas nas nossas escolhas, no entanto, existe sempre um ou outro que nos desilude num aspeto ou noutro (isso acontece comigo). Mas no seu caso, nunca existe qualquer reparo a fazer a qualquer dos livros que lê. Isso é sorte nas escolhas? Ou receio de criticar seja o que for?
Cumprimentos
Sónia Ramos

Fernanda on 17/3/16 disse...

Olá Sónia,
Obrigada pelo comentário e pelas visitas.
Realmente colocou uma questão que já me tinha assomado à ideia. E a resposta é simples. Como bem diz, com o tempo vamos ficando mais selectivas nas nossas escolhas, mas isso, só por si, não é justificativo para não apanhar "maus" livros.
O que faço há já muito tempo, embora por vezes acredite que possa estar a perder um bom livro, é desistir da leitura após um ou dois capítulos. Esses livros, que nem os chego a ler, não têm obviamente o post de opinião no blog, pois não poderia fazer crítica a algo que não li.
Não tenho receio de criticar pela negativa seja o que for. Já tive dois ou três casos de livros cuja crítica foi menos boa e as duas editoras que me tinham fornecido os livros, simplesmente me avisaram que não irião utilizar os meus posts.
Entretanto, é normal que goste mais de uns do que outros, por isso tenho o sistema de estrelas (*) de 1 a 5 (pode ver isso no Registo de Leituras no separador central), que estou sempre a desrespeitar, pois lá me aparece um livro fora de série e pronto, não me posso ficar pelo 5. Ah, e também já me disseram que se nota quando eu apenas "gosto" de um livro, ou quando fico extasiada.
Espero ter respondido à sua dúvida, Sónia.
Mais uma vez obrigada pelo seu comentário.
Boas leituras,
Fernanda

Diane Chamberlain... já conhece esta autora?

Sveva Casati Modignani

Paulo Coelho está de volta!

Jojo Moyes - novo livro!

A não perder...

Novo livro

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Chiado Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Marcador

Visualizações de página na última semana

Copyright © 2005-2016 Blogger Template (Adapted by Fernanda)