Balanço de Leituras em 2016


Janeiro, é por norma, o mês em que se fazem balanços, análises, reflexões sobre o ano anterior.
Este ano faço o meu balanço literário um pouco mais tarde do que o habitual (costuma ser logo nos primeiros dias de janeiro), mas ainda muito a tempo.

Em 2016, e olhando para os números dos anos anteriores, foi o ano em que li menos livros: 55 livros.
A qualidade no entanto, não fica aquém. Acho que primei mais pela qualidade do que pela quantidade.  Podem ver aqui a página do registo.

A minha qualificação, confesso, é um pouco fora do normal, e já me perguntaram muitas vezes como funciona... Acreditem que, como quase tudo na vida, é algo em constante movimento e evolução. ;)

Basicamente classifico os livros de 1 a 5 estrelas, sendo que:
1 = Muito mau
2 = Mau
3 = Medíocre
4 = Bom
5 = Muito Bom
Só que depois aparecem livros melhores e mais que melhores e os números de estrelas vão aumentando.
Até ver:
6 = Muitíssimo Bom
7 = Excelente
8 = Arrebatador

Vamos lá ver o que acontece se eu ler um livro que considere ser mais do que "arrebatador"!

Bem, continuando com este meu balanço, em 2016, e analisando agora os números das classificações li:

  • 10 livros com 3 estrelas
  • 22 livros com 4 estrelas
  • 11 livros com 5 estrelas
  • 5 livros com 6 estrelas
  • 4 livros com 7 estrelas
  • 3 livros com 8 estrelas

Muitos me perguntam como é possível gostar de tudo o que leio e porque não tenho livros com más classificações.
Já tive em anos anteriores, acreditem. Mas agora, o que acontece é que nem me dou ao trabalho.
À partida tento escolher livros que me apelem, e que desconfio que vou gostar. Então se são autores conhecidos a percentagem de erro desce bastante.
Mas, se por acaso me vem parar às mãos um livro cuja leitura não me agrada após os primeiros capítulos, pura e simplesmente interrompo-a. Sei que alguns de vocês ficarão escandalizados, mas a verdade é que já muitas vezes apostei e insisti na leitura de grandes calhamaços, para no fim chegar à conclusão de que foi tempo perdido. É certo que também já me aconteceu o contrário, mas isso são casos raros. E com tanto livro aí por ler...

Uma coisa que me deixa sempre em dúvida é quando nos pegamos num determinado livro em que a altura se revela não ser a ideal para o ler. E aí, como classificá-lo? Dá-se uma má classificação porque a leitura não me agradou, ou uma classificação boa, porque o livro até era um bom livro...
Fica a questão: Haverá alturas e momentos certos para cada livro?

Em suma, julgo que as minhas leituras em 2016 foram interessantes, embora pudessem ter sido um pouco melhores.
Como decisão de princípio de ano, vou tentar alargar as minhas escolhas a outros géneros.

Boas leituras para todos!

1 comentários:

Isaura Pereira on 17/1/17 disse...

Olá Fernanda,
Foi um bom ano sem dúvida. E ainda por cima com bons livros.
Por vezes sinto isso. Que a classificação pode não ser justa, simplesmente porque aquele não era para mim ou não era a altura certa para ler.
Sinto muitas vezes isso.
Beijinhos e boas leituras

Um livro magistral!

Um livro magistral!
Neste livro, Jodi Picoult aborda temas como a raça, o privilégio, o preconceito, a injustiça e a compaixão.

O novo livro de Deborah Smith

Novo Thriller de Paula Hawkins

Uma história maravilhosa!

O livro sensação de 2017!

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Chiado Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Marcador

Visualizações de página na última semana

Copyright © 2005-2017 Blogger Template (Adapted by Fernanda Carvalho)