"Diz-me Só a Verdade" de Luísa Castel-Branco


Gosto muito de ler autores portugueses. Acho que ler algo escrito originalmente na língua de Camões é um pouco diferente de ler algo que foi traduzido. Para além disso os nomes, os sítios, os costumes, e as maneiras de ser, são sempre mais familiares. Não concordam?
E na minha lista de autores portugueses favoritos consta a Luísa Castel-Branco. J

Apaixonei-me pela sua menina de cabelos vermelhos de nome “Alma”, encantei-me com a fabulosa fábula moderna do “Não Digas Nada a Ninguém”, rendi-me à escrita de Luísa Castel-Branco com “Para Ti”, um colar de pérolas em forma de textos plenos de emoção, e pura e simplesmente senti-me arrebatada com o “Em Nome do Filho”.
Era óbvio que não podia deixar de ler este seu novo livro.

“Diz-me Só a Verdade” aborda novamente a vida de uma mulher, que mesmo lutando contra as adversidades que a vida lhe lançou desde menina, acaba por abraçar o seu destino junto de alguém que também não lhe dá o valor devido. Mas muito mais que um simples romance, este livro é também uma crítica velada à sociedade dos nossos dias e à forma como muitos se comportam. Actual e um pouco controverso, “Diz-me Só a Verdade” é mais um livro de Luísa Castel-Branco que prima pela qualidade da escrita e pela boa organização de um enredo.

Para dizer a verdade, li-o num só dia. É assim que escreve Luísa, de uma forma fluida, cativante e envolvente. Ao leitor apenas resta sentar-se confortavelmente, talvez com uma chávena de chá na mão, relaxar e deliciar-se com mais uma belíssima história.


Para mais informações sobre este livro espreite aqui ou visite o site do Clube do Autor.


2 comentários:

helena frontini on 20/12/12 disse...

Também ando a ler autores portugueses. Merecem!

Marta Amaral on 22/1/13 disse...

"Diz-me só a verdade" foi a minha iniciação pelo mundo da escrita de Luísa Castel-Branco, e fiquei sem dúvida rendida à sua história. Já adquiri mais dois livros dela - Alma e Não digas a ninguém, serão os próximos da fila.

Primeira leitura de 2018 = 8 estrelas!

Até onde vai uma mãe para proteger o seu filho?

Em 2017 apaixonei-me por uma Formiga.

Em 2017 apaixonei-me por uma Formiga.
No livro "Onde Cantam os Grilos"

Um livro magistral! Para mim, o melhor de 2017!

Uma leitura magnífica.

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Cultura Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Marcador

Visualizações de página na última semana

Copyright © 2005-2017 Blogger Template (Adapted by Fernanda Carvalho)