Opinião: "As Outras Mães" de Katherine Faulkner

Um thriller escrito por uma jornalista tem tudo a seu favor. O rigor dos factos, a organização da história, o perfil das personagens, são os fatores mais importantes de que pode ser considerado um bom thriller e esta autora não desilude.

Foi uma leitura que me cativou e me instigou a querer sempre continuar a ler. Não fosse a vida intrometer-se e tinha-o lido num dia!

O enredo é fantástico, cheio de voltas e reviravoltas que nos atraiçoam e nos deixam boquiabertos. A tensão e a suspeita sobem à medida que avançamos no livro, e lamento apenas o final, que lhe faltou um pouco de tcharan!

Adorei a abordagem do ponto de vista materno, visto que praticamente todas as personagens são mães recentes, e autora aborda alguns temas importantes dessa viagem, como a depressão pós-parto, ou traumas infantis, ou até o stress a que uma relação é sujeita após o nascimento de um filho.

De resto, gostei imenso da personagem principal, Tash, uma recém mamã que quer fazer o melhor para o seu filho, ao mesmo tempo que não deixar deixar por completo a sua profissão de jornalista. Gostei da sua falibilidade, da sua insegurança, advindas do seu novo estado, mas também da forma como a sua perseverança a impulsiona a querer descobrir mais sobre a morte e a vida de Sophie, trazendo ao de cima o bichinho de jornalista.

É um bom livro para desfrutar junto da piscina ou ao pé do mar. Uma leitura perfeita para o Verão! Recomendo.

Em www.bertrand.pt

O clube de leitura do meu coração.

 

ASA

Quinta Essência

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Marcador

Cultura Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Saída de Emergência

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Círculo de Leitores

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Visualizações de página na última semana

Copyright 2005-2019 Blogger Template Ipietoon (Adaptado por Fernanda Carvalho - a escrever sobre livros desde 2005)