Opinião: "Quando Éramos Mentirosos" de E. Lockhart

Existem livros que são simples de ler. Interpretam-se bem, as suas personagens são transparentes e o enredo entende-se logo nas primeiras páginas. Mas a verdade, é que se todos os livros fossem assim, ler não teria tanta piada.
Este não é um livro fácil. Não que não esteja muitíssimo bem escrito, pois está. A dificuldade estará talvez nas personagens. As que são reais, e as que não são, incluindo os cães. Ou talvez esteja no enredo, cujo emaranhado de fios se mistura e nos baralha, dando-nos uma boa percepção de como se encontra a mente de Caddie (Cadence).
Se partimos do pressuposto que algo aconteceu no verão 15 (quando Caddie tinha 15 anos) tudo se torna mais fácil de entender. As peças do puzzle vão sendo colocadas no lugar, e quando chegamos ao final conseguimos ver o quadro todo. E é assombroso.

Para mim, a verdadeira preciosidade deste livro está, no entanto, nas subliminares críticas às famílias que vivem de aparências. Às famílias que colocam acima de tudo o orgulho, o nome e o suposto poder que advém da sua antiguidade. Esse grupo de pessoas que sobrevive em detrimento dos sentimentos, da verdade e dos demais.
Também por cá existem deste género de gente. Gente sem escrúpulos, que prefere fingir não sentir do que dar largas aos seus sentimentos e ser felizes. Encontramo-los por todo o lado.

Beachwood Island
Cadence nasceu e cresceu numa família deste género. Passava todos os verões junto com os seus primos na ilha da família. Até que no ano em que fez 15 anos algo aconteceu. Algo que ela não se lembra, mas que lhe causou um trauma tremendo e a fez embarcar numa viagem de sofrimento e de dor.
Agora, passados alguns anos, ela está de volta à ilha, numa tentativa de resolver os seus problemas. Será que vai acabar por conseguir destrancar o baú da sua mente ou vai continuar a esconder-se por trás das mentiras que sua família criou à volta dela?

Gostei muito. Muito mesmo! Um livro diferente que acabou por mexer imenso comigo.

Recomendo.

P.S. Adoro a capa. Consigo perfeitamente ver Caddie a enviar mensagens aos seus primos. Um perfeito simbolismo para os emails sem resposta que ela enviou.

Podem começar a ler as primeiras páginas aqui.

0 comentários:

Diane Chamberlain... já conhece esta autora?

Sveva Casati Modignani

Paulo Coelho está de volta!

Jojo Moyes - novo livro!

A não perder...

Novo livro

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Chiado Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Marcador

Visualizações de página na última semana

Copyright © 2005-2016 Blogger Template (Adapted by Fernanda)