Opinião do livro: "No País da Nuvem Branca" de Sarah Lark

Nem sei como definir este livro... Foram 679 páginas de puro prazer de leitura. Uma história arrebatadora, belissimamente bem escrita, que nos pega e leva numa viagem impressionante. Cada página, cada capítulo, só nos leva a querer ler mais e mais, e chegamos ao fim com uma vontade incrível de continuar a ler a história daquelas duas amigas que o destino se encarregou de unir.

Nunca tinha ouvido falar de Sarah Lark, mas após alguma investigação, percebi que ela tem como país de eleição para pano de fundo das suas histórias a Nova Zelândia. Sempre que este fosse um país que à semelhança da Austrália tivesse sido colonizado por ex-presidiários. Mas não. Ao que parece, foram cidadãos comuns do Reino Unido que decidiram apostar naquela terra que lhes parecia tão agradável e de algum modo semelhante ao seu próprio país. E são esses cidadãos comuns que povoam a história deste livro. "No País da Nuvem Branca" é o primeiro livro de uma saga, que espero que seja traduzida para português, a saga Maori. A verdade é que me apetecia ler o segundo já a seguir!

A escrita da autora é fluída e a ação rápida e consistente. Não existem períodos "mornos", nem espaços vazios. Os acontecimentos sucedem-se e sem darmos por isso já se passaram umas décadas desde que as duas personagens principais chegaram àquele país. O tempo voa por entre as linhas, e vamos acompanhando a vida de duas famílias inimigas, ao mesmo tempo que vemos o desenvolver de uma nação.
Mas não me quero adiantar. Queria poder transmitir-vos um pouco da história, mas não quero divulgar demais. Para mim, isso por vezes "mata" um livro.
A sinopse faz uma boa introdução, e os primeiros capítulos dedicam-se a apresentar-nos as duas jovens mulheres que vão ser a força motriz por trás de toda a história:

Londres, 1852. Duas raparigas empreendem uma viagem de barco rumo à Nova Zelândia e tornam-se amigas. Trata-se, para ambas, do início de uma nova vida como futuras esposas de dois homens que conhecem apenas por correspondência.
É o começo de uma nova vida com homens que não conhecem. Gwyneira, de origem nobre, está prometida ao filho de um magnata da criação de ovelhas, enquanto Helen, uma jovem perceptora, parte para se casar com um fazendeiro. Procuram encontrar a felicidade num país que promete ser o paraíso. No entanto, as ilusões de ambas depressa se esfumam, principalmente quando descobrem que a sua amizade está em perigo porque os maridos são inimigos.
Gwyneira e Helen são mais fortes do que acreditavam ser e rompem com os preconceitos e as restrições da sociedade onde vivem, mas serão capazes de alcançar o amor e a felicidade do outro lado do mundo?

Podem começar a ler o livro aqui.

Depois de lerem a sinopse, digam lá, a história promete ou não? No entanto, garanto-vos que é muito muito mais do que isto. Tem amor, violência, ódio, aventura, amizade e loucura.Vai arrebatar-vos. Vai conquistar-vos! Vai deixar-vos como a mim, completamente apaixonados por aquele país em desenvolvimento e por aquelas personagens que sentem conhecer como amigos.
Um livro verdadeiramente arrebatador, e muito provavelmente o melhor deste ano!

Merece as minhas 7 estrelas!! (numa escala de 1 a 5)

2 comentários:

Borboleta Serrana on 19/11/14 disse...

Estou a ler e de facto é uma leitura que nos prende desde a primeira página!

Patricia Pais on 14/4/16 disse...

é muito muito bom!!!!

Diane Chamberlain... já conhece esta autora?

Sveva Casati Modignani

Paulo Coelho está de volta!

Jojo Moyes - novo livro!

A não perder...

Novo livro

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Chiado Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Marcador

Visualizações de página na última semana

Copyright © 2005-2016 Blogger Template (Adapted by Fernanda)