Opinão: "Os Sonhos que Tecemos" de Kate Alcott

Adoro histórias que apesar de ficcionadas, tenham um fundo histórico interessante e verdadeiro. Aprendo sempre qualquer coisa e nas pesquisas que faço para complementar a informação, por vezes descubro fotos deliciosas – como as que aqui coloco.

A história neste livro criada por Kate Alcott, fala-nos da vida das “meninas da fiação”, numa altura em que as mulheres não tinham praticamente direitos nenhuns e em que um emprego numa fábrica de fiação têxtil, apesar de mal pago e com condições de trabalho perigosas, era uma das únicas saídas para longe do trabalho do campo.

As máquinas eram perigosas e aconteciam muitos
acidentes. Por vezes mortais.
Alice, é uma dessas meninas, mas o seu espírito está longe de ser o costumeiro. É uma jovem ambiciosa e determinada, que sente as injustiças contra os trabalhadores de uma forma muito intensa. Ela irá encabeçar o início de uma espécie de movimento em que os pobres e oprimidos se rebelam contra os ricos e poderosos.

A história de amor que acontece, é obviamente entre Alice e um dos filhos da família Fiske, os donos da fiação. A diferença hierárquica é colocada em destaque e tudo acaba por ser posto em causa, principalmente aquele amor que contraria todos os princípios sociais.
Mesmo dentro das próprias fábricas havia uma hierarquia social.
No meio de toda a situação encontra-se também um homicídio, que foi um acontecimento real, à volta do qual a autora imaginou esta história. Esse homícidio envolveu uma das jovens da fábrica de Lowell e um ministro da Igreja Metodista, pelo que o julgamento foi um dos acontecimentos mais importantes da época.
Oficialmente as meninas podiam começar a trabalhar nas fábricas aos 15 anos,
embora na realidade a sua idade verdadeira fosse muitas vezes inferior. 
É um livro de grande interesse e muito cativante!

Quem gostou de “As Meninas do Chocolate” e histórias semelhantes sobre o lado mais feminino da História, vai com certeza adorar este livro. Recomendo sem hesitações. É 5*!

Uma das principais fábricas de Lowel em 1860 / 1870 com todos os seus funcionários.

Para mais informações sobre este livro e a autora espreitem aqui

2 comentários:

Cláudia on 2/1/15 disse...

Já eative come este livro na mão mas a sinopse deixou-me sempre meio de pé atrás. Acho que agora ou procurá-lo ;)

Fernanda on 8/1/15 disse...

Procura sim, Claudia que vale mesmo a pena.
Boas leituras!

Diane Chamberlain... já conhece esta autora?

Sveva Casati Modignani

Paulo Coelho está de volta!

Jojo Moyes - novo livro!

A não perder...

Novo livro

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Chiado Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Marcador

Visualizações de página na última semana

Copyright © 2005-2016 Blogger Template (Adapted by Fernanda)