"A Perfumista" de Cristina Caboni (opinião)

Sempre fui apaixonada por perfumes. Quando adolescente lembro-me de ter feito uma experiência com uma base de perfume floral, ao qual adicionei umas gotas de essência de limão. Foi durante uns tempos o meu perfume de eleição. Não era nada de especial, mas eu adorava. Por essa razão, quando vi o título “A Perfumista”, soube que tinha de o ler. E realmente não me desiludi. Este livro abre-nos a porta para um mundo de perfumes, fragrâncias e essências. Nota-se uma dedicação profunda da autora à parte da investigação, pelo que o processo de como se elabora um perfume, a técnica, a paixão, os ingredientes necessários, está tudo ali, fabulosamente descrito, para nos abrir o apetite a novas fragrâncias, muito especialmente a descobrir a fragrância que nos espelhe.

Relativamente à história que Cristina Caboni nos conta neste livro, devo dizer que gostei imenso. Apreciei a forma como tudo se interliga, e o cuidado especial na apresentação do passado das personagens, que obviamente, influencia o presente.
Elena, a nossa personagem principal, descende de uma família de perfumistas, de entre as quais, a mais célebre, Beatrice, compôs um perfume perfeito para um príncipe oferecer à sua pretendida. A busca desse perfume condicionou desde sempre a vida de Elena. E embora ninguém ainda tenha descoberto a composição do dito perfume, o que Elena não sabe é que a solução para a sua vida complicada está exatamente na história desse perfume.
Saltando entre Florença e Paris, e com a ajuda da sua melhor amiga, Monique, Elena consegue recuperar de um desgosto amoroso e dar rumo à sua vida. Redescobre o amor e a reacende a paixão da sua vida – os perfumes. Aliás, são eles as personagens silenciosas deste livro, e as que lhe dão volume e essência.

Sobre a encadernação, tenho de referir que gosto imenso da capa. Dou os parabéns à editora por se ter distanciado da capa original (uma rapariga de cabelos ao vento rodeada de pétalas de rosa a voar – uma imagem bonita mas mais corriqueira, não concordam?). A imagem escolhida para a edição portuguesa é perfeita! A colher antiga, que simboliza o passado tão presente nesta história, e as rosas, que não só simbolizam o perfume, como têm um significado mais atual e especial para Elena. ;)
Também adoro os pormenores no início de cada capítulo. Aparece um pequeno resumo de uma essência, com um desenho da mesma. Um toque muito feminino e interessante. Reparem ao lado. Um mimo!

Em suma, foi uma leitura que me deu muito prazer e a qual recomendo para quem, não só aprecia uma boa história romântica, como para quem tem curiosidade sobre o mundo dos perfumes. :)

Para mais informações sobre este livro podem espreitar aqui.

0 comentários:

Diane Chamberlain... já conhece esta autora?

Sveva Casati Modignani

Paulo Coelho está de volta!

Jojo Moyes - novo livro!

A não perder...

Novo livro

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Chiado Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Marcador

Visualizações de página na última semana

Copyright © 2005-2016 Blogger Template (Adapted by Fernanda)