"Sob um Céu Escarlate" de Mark Sullivan (OPINIÃO)

Este é daqueles livros que, se não tivesse sido me oferecido, nunca o teria lido. A capa, não me perguntem porquê, transportava-me para a Austrália, e como estive lá há pouco tempo (em livro, eheheh) não me apetecia voltar já. Depois, pela sinopse, parecia-me demasiado "masculino", muito sangrento, blá blá blá... No entanto, o autor suscitou-me a curiosidade. Mark Sullivan, embora tenha alguns livros publicados e premiados em nome individual, é mais conhecido em Portugal como o coautor de James Patterson na série de livros Private, que já tive o prazer de experimentar.

Decidi então abrir o prólogo e ler. Mark Sullivan explicou como a história de Pino Lella lhe chegou às mãos, e depois falou do seu trabalho de pesquisa e das entrevistas que levou a cabo, ao próprio Pina e a outras pessoas intervenientes. A escrita de Mark conquistou-me de imediato. É certo que era apenas o prólogo de um livro, mas ele estava a contar uma história, a explicar as coisas e a expor-se com determinação e simplicidade. Gostei. Depois a curiosidade aguçou-se e fiquei a querer saber mais sobre esse rapaz  que tinha a idade do meu filho (17 anos) quando o o seu bairro em Milão começa a ser bombardeado pelos Aliados e a guerra rebenta em força na Itália de Mussolini. As dúvidas dissiparam-se. "Sob um Céu Escarlate" era a minha próxima leitura.


 Pino Lella é-nos apresentado como um dos muitos heróis desconhecidos da Segunda Guerra Mundial e a sua história verídica como emocionante, chocante, comovente e inspiradora. Depois de ler este livro só tenho a acrescentar uma palavra: inesquecível.


Mark Sullivan não me desiludiu. É um autor que prometeu e cumpriu. A história que ele conta é deveras extraordinária e a forma como ele escreve mantém-nos cativos, a querer ler e descobrir mais e mais sobre Pino Lella e a sua família e amigos. Simultaneamente aprendemos imenso sobre a Segunda Guerra Mundial num território que normalmente fica fora das publicações históricas - pouco ou nada eu sabia sobre o que aconteceu em Itália nessa época. Fiquei absolutamente assombrada e interessadíssima em saber mais. A dualidade dos sentimentos dos italianos é fascinante. Por um lado queriam ficar do lado do seu país mas por outro lado abraçar o nazismo era para muitos deles uma ideia insuportável. A rebelião foi inevitável e a resistência italiana acabou por ter um papel extremamente importante na queda da Alemanha.

É uma leitura adequada a todos. Homem ou mulher, jovem ou adulto, vão apaixonar-se pela história de Pino Lella que a meu ver deveria ser consagrada no grande écran. Um livro extraordinário. Para mim, o melhor de 2018. Recomendo.

Mark Sullivan e Pino Lella

0 comentários:

Um excelente thriller!

Leia o livro e depois veja o filme. Uma história verídica a não perder.

Uma leitura magnífica.

Tirem as dúvidas. E riam-se com a loucura de Alvie Knightly!

O clube de leitura do meu coração.

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Cultura Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Marcador

Visualizações de página na última semana

Copyright © 2005-2017 Blogger Template (Adapted by Fernanda Carvalho)