"O Fim da Solidão" de Benedict Wells (OPINIÃO)

Este é daqueles livros que apesar do seu tom melancólico, por vezes triste, não nos contagia. Muito pelo contrário, é exatamente esse tom que nos conquista, que nos enternece e nos faz apreciar ainda mais a leitura.

"O Fim da Solidão" conta-nos a história de três irmãos, dois rapazes e uma rapariga, que ficam orfãos de ambos os pais devido a um acidente automóvel. Na impossibilidade de algum familiar ficar com eles, são encaminhados para um colégio interno, e obviamente separados por idades. Mas não pensem que se trata daquelas histórias terríveis sobre orfanatos e crianças maltratadas. Não tem nada a ver com isso.

A história vai-nos sendo contada por Jules, o mais novo. Aos poucos os irmãos afastam-se, como se quisessem esquecer o elo que os une, e Jules dá por si quase como um mero observador da sua própria vida. A sua única amiga, Alva, é a sua companheira de aventuras e leituras, que de certa maneira compensa a falta dos irmãos, durante o tempo de internato. Ela também tem uma história que a torna diferente dos demais, e em Jules encontra o companheiro ideal. Quando a escola termina, eles também acabam por se afastar, e Jules vê-se novamente sozinho. A vida continua para os três irmãos, e o leitor continua a acompanhá-la através do relato das introspeções de Jules, pontuado pelas memórias do tempo antes da morte dos pais.

Na realidade, e não há como fugir ao tema, a infância é sem dúvida uma das fases mais importantes das nossas vidas. O que nos acontece nesta fase acaba por condicionar a nossa maneira de ser, a forma como encaramos as coisas.
«Uma infância difícil é como um inimigo invisível. Nunca se sabe quando nos vai atingir.»
Apesar de todas as voltas e reviravoltas, os três irmãos acabam por se reencontrar num lugar comum, feliz, e construir uma vida onde cada um deles tem o seu espaço.

Esta foi uma leitura muitíssimo interessante. É sem dúvida uma pequena pérola no infindável mundo literário contemporâneo. Transborda o tom melancolicamente doce, de tal forma que não tenho dúvidas nenhumas que o seu autor tem uma alma velha (com todo o belo significado da expressão). Recomendo com todo o coração.

P.S. Adorei as referências a livros, que devidamente anotei para mais tarde ler.

P.S.2 Acho a capa perfeita. Adorei. Parece quase uma pintura.

0 comentários:

ALGUNS DOS TÍTULOS QUE MAIS ME AGRADARAM NOS ÚLTIMOS TEMPOS

ALGUNS DOS TÍTULOS QUE MAIS ME AGRADARAM NOS ÚLTIMOS TEMPOS

Um dos melhores do ano!

Os Testamentos - a sequela de A História de uma Serva

Os Testamentos - a sequela de A História de uma Serva
Leu o livro? Viu a série? O que espera para ler a sequela? Um final surpreendente para Gilead, e uma obra incrível vencedora bem merecida do Booker Prize.

Uma leitura obrigatória!

Uma leitura obrigatória!
“Moyes dá vida a um pedaço da história muitas vezes esquecido. (…) Uma carta de amor ao poder dos livros e da amizade.” Kirkus Review

Uma leitura imprescindível!

Leia o livro e depois veja o filme. Uma história verídica a não perder.

O clube de leitura do meu coração.

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Cultura Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Marcador

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Círculo de Leitores

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Visualizações de página na última semana

Copyright 2005-2019 Blogger Template Ipietoon (Adaptado por Fernanda Carvalho - a escrever sobre livros desde 2005)