Opinião: "A Vida Quando era Nossa" de Marian Izaguirre

Esta foi daquelas leituras que dá pena terminar. Ficamos com saudades das personagens, gostaríamos de saber mais, de continuar a acompanhá-las no seu dia a dia. E por isso, muito depois de virarmos a última página, pensamos nelas, e imaginamo-las, cristalizadas naquela última cena, mas a seguir com a sua vida.

Muitíssimo bem escrito, conta uma história dentro de outra história, sendo que os livros são as silenciosas personagens em comum. É uma história que nos prende desde a primeira página. Uma simples e doce narrativa que contempla a Europa em tempos diferentes. O início do século, quando a ação se desenrola maioritariamente em França e Inglaterra, e posteriormente numa Espanha pós guerra, onde ainda se fazem sentir as repercussões das garras de Franco. Ambas as épocas se intercalam, até que o tempo se une e as duas histórias se entrelaçam.

Tudo se inicia em 1951 quando uma mulher inglesa que vive em Madrid, descobre uma pequena e humilde livraria numa rua escondida da capital. Sem muito mais que fazer, ela acaba por ficar a conhecer a mulher do dono da loja, e ao perceber as suas dificuldades, começa a ajudá-los de uma forma inusitada. A amizade que cresce as duas surge quando começam a ler um livro em conjunto, duas tardes por semana, quando o marido se ausenta. O livro que lêem é biográfico, e ambas ficam enredadas na história da pequena dos cabelos de linho à medida esta vai crescendo e descobrindo o mundo, que afinal é muito maior do que a pequena aldeia onde cresceu na Normandia. E a narrativa saltita assim entre histórias e épocas, apanhando o leitor desprevenido, mas fascinando-o simultaneamente. 

E é exatamente na simplicidade da narrativa que encontramos a maior beleza deste livro. E quase sem darmos por isso, abordamos temas tão importantes como a perda, a dor, o amor e a amizade. E sofremos com as personagens. Torcemos por elas, mesmo sabendo o fim a que estão destinadas.

Foi uma leitura maravilhosa. Um livro que não sei bem como me escapou até agora. Oferta de uma amiga, que ficou na estante demasiado tempo. Obrigada, C.

============================================

Sinopse:

A Vida Quando era Nossa é um tributo à literatura, mas é sobretudo uma história de amizade entre duas mulheres. Uma história que começa quando se abre um livro e que só termina quando todas as pontas da narrativa se unem.

«Tenho saudades do tempo em que a vida era nossa», diz Lola, a protagonista do romance. Sente falta da sua vida, tão cheia de esperança, feita de livros e conversas ao café, sestas ociosas e projetos de construir um país. A Espanha que, passo a passo, aprendia as regras da democracia.
Mas, em 1936, chega um dia em que a vida se transforma em sobrevivência e agora, passados quinze anos, a única coisa que sobra é uma pequena livraria, meio escondida num dos bairros de Madrid, onde Lola e Matías, o marido, vendem romances e clássicos esquecidos.
É nesse lugar modesto que, em 1951, Lola conhece Alice, uma mulher que encontrou nos livros uma razão para viver. Acompanhamos a amizade entre as duas, atrás do balcão a lerem o mesmo livro juntas, e isso leva-nos atrás no tempo, à Londres do início do século XX, para conhecermos uma menina que se perguntava quem seriam os seus pais…

Sobre a autora:

Marian Izaguirre nasceu em Bilbau. Trabalhou em comunicação, como jornalista, e em marketing, ao mesmo tempo que escrevia livros. É autora de seis romances e vencedora de vários prémios.


Podem começar a ler o livro aqui.

0 comentários:

ALGUNS DOS TÍTULOS QUE MAIS ME AGRADARAM NOS ÚLTIMOS TEMPOS

ALGUNS DOS TÍTULOS QUE MAIS ME AGRADARAM NOS ÚLTIMOS TEMPOS

Um dos melhores do ano!

Os Testamentos - a sequela de A História de uma Serva

Os Testamentos - a sequela de A História de uma Serva
Leu o livro? Viu a série? O que espera para ler a sequela? Um final surpreendente para Gilead, e uma obra incrível vencedora bem merecida do Booker Prize.

Uma leitura obrigatória!

Uma leitura obrigatória!
“Moyes dá vida a um pedaço da história muitas vezes esquecido. (…) Uma carta de amor ao poder dos livros e da amizade.” Kirkus Review

Uma leitura imprescindível!

Leia o livro e depois veja o filme. Uma história verídica a não perder.

O clube de leitura do meu coração.

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Cultura Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Marcador

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Círculo de Leitores

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Visualizações de página na última semana

Copyright 2005-2019 Blogger Template Ipietoon (Adaptado por Fernanda Carvalho - a escrever sobre livros desde 2005)