"Meu" de Susi Fox (OPINIÃO)

Quis ler este livro por uma simples razão. Quando fui ter o meu filho na MAC este era um dos meus maiores receios: que ele fosse roubado ou trocado. Não o perdi de vista, nem um segundo! Dormia com o braço por cima do berço ou com ele ao meu lado e só tomava banho quando o meu marido estava de visita e ficava com ele. São medos normais de mães de primeira volta, acho eu. Receios um pouco irracionais alimentados por histórias que ouvimos nas notícias ou vemos em filmes.

A história de "Meu" está muito bem contada. Narrada do ponto de vista da mãe, Sasha, transmite-nos na perfeição a sua desconfiança e frustração quando vê que não está a ser levada a sério por ninguém, incluindo o próprio marido. A sua impotência atingiu-me e levou-me a sentir raiva pelas instituições que em vez de defenderem as mulheres as atacam e / ou menorizam a importância das suas queixas. Fez-me lembrar um pouco aqueles casos de "histeria" que eram diagnosticados em mulheres e jovens "difíceis" nos séculos XVIII e XIX e cuja solução passava pelo internamento numa instituição psiquiátrica e tratamentos horríveis.

Para um livro de estreia, "Meu" está muito bem escrito. Ao que parece, numa das suas aulas de escrita criativa, o professor sugeriu que escrevessem sobre um sonho ou pesadelo, e foi o que a autora fez. Elaborou a história à volta de um pesadelo que teve sobre darem-lhe o bebé errado na maternidade, e segundo ela, toda a tensão psicológica foi fácil de transcrever pois sentiu-a na pele, acordando desse sonho com todos os sentimentos à superfície.

É um thriller psicológico que mexe fortemente com as nossas emoções. Atravessamos a leitura como se estivéssemos num túnel de vento, sempre a fustigar-nos com emoções violentas. Condoemo-nos por Sasha, e colocamo-nos facilmente na sua pele, levando-nos a experienciar a revolta e frustração que ela sente. Simultaneamente passa-nos de vez em quando um pensamento pela mente... e se não for bem assim? E se?...

Muito bom! Uma leitura que recomendo sem hesitações. Como sabem, um livro é bom quando nos provoca emoções fortes. E este é um desses!


P.S. Apesar do medo aquando do nascimento do meu filho não tinha mesmo de me preocupar. Pelo menos em relação a trocas. Não havia mais nenhum tão grande. 4,700 kgs e 54 cm. ;) Tinha praticamente 3 meses quando nasceu. Espreitam a foto dele com três dias. 


0 comentários:

ALGUNS DOS TÍTULOS QUE MAIS ME AGRADARAM NOS ÚLTIMOS TEMPOS

ALGUNS DOS TÍTULOS QUE MAIS ME AGRADARAM NOS ÚLTIMOS TEMPOS

Um dos melhores do ano!

Os Testamentos - a sequela de A História de uma Serva

Os Testamentos - a sequela de A História de uma Serva
Leu o livro? Viu a série? O que espera para ler a sequela? Um final surpreendente para Gilead, e uma obra incrível vencedora bem merecida do Booker Prize.

Uma leitura obrigatória!

Uma leitura obrigatória!
“Moyes dá vida a um pedaço da história muitas vezes esquecido. (…) Uma carta de amor ao poder dos livros e da amizade.” Kirkus Review

Uma leitura imprescindível!

Leia o livro e depois veja o filme. Uma história verídica a não perder.

O clube de leitura do meu coração.

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Cultura Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Marcador

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Círculo de Leitores

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Visualizações de página na última semana

Copyright 2005-2019 Blogger Template Ipietoon (Adaptado por Fernanda Carvalho - a escrever sobre livros desde 2005)