"Um Amor em Tempos de Guerra" de Júlio Magalhães

Sinopse:
António nasceu marcado pelo nome. O mesmo que o vizinho da rua das traseiras, o homem que se fez doutor em Coimbra e que ia à terra sempre que podia, o tal que governava o país com pulso de ferro. Mas de pouco ou nada lhe valeu tão grande nome quando o destino o enviou para Angola, para defender a pátria em nome de uma guerra distante que não era a sua. Deixou para trás a sua terra, a mãe inconsolável e Amélia, a mulher que pedira em casamento, num banco de pedra, junto à igreja e que prometera fazer dele o homem mais feliz de Vimieiro. Promessa gravada num enxoval imaculado que ficou guardado no armário, à espera do fim daquela maldita guerra. Quando António regressou de Angola, era um homem diferente. Marcado no corpo por anos de guerra e de cativeiro e no coração por um amor impossível que deixara em pleno mato angolano. Regressava para cumprir a promessa que fizera anos antes à sua noiva Amélia, que o julgara morto, e que, em sua memória, tinha enterrado um caixão sem corpo.

A minha opinião:
Foi a primeira vez que li algo escrito por Júlio Magalhães. Confesso que não o tinha em grande conta como escritor. Depois de saber que segundo ele «Todos escrevemos, quem escreve uma mensagem num telemóvel também pode escrever um livro», acreditem que foi difícil dar-lhe uma hipótese. Mas, como o tema em particular me atrai imenso (tenho muita curiosidade sobre a época em que nasci - finais dos anos 60, início dos anos 70) lá me convenci a pegar nesta leitura. E devo dizê-lo, não me arrependi.
É uma história de amor muito bonita, bastante real, e escrita de uma forma simples, quase que como relatada. Aborda o tema da guerra do Ultramar, mas sem se perder em grandes e terríveis relatos sobre os combates além mar. O dramatismo da situação é vivido com seriedade, e acho que o autor conseguiu transmitir os sentimentos das personagens com rigor: a impotência e o desespero da mãe, ao ver o filho partir, as saudades e as dúvidas da noiva, a dor e a angústia de António ao ver a sua vida colocada em pausa, partindo para uma guerra sem sentido.
No fundo tenho de admitir que gostei.
Mas... (há sempre um "mas") acho que se nota a falta de experiência do autor.

Na página 237 podemos ler "O comboio foi abrandando à medida que se aproximava a estação de Santa Comba Dão. «Próxima paragem, estação de Santa Comba Dão.»" - supostamente o anúncio para os que viajavam naquele comboio. Ora a questão é que 1975 não havia esse tipo de anúncio, muito menos num comboio que parava em todas as estações e apeadeiros, como era o caso. Na realidade o sistema de som só começou a ser implementado nos comboios 10 anos depois, 1985 /86.

Outra falha que notei foi a omissão por completo do quão complicado era para uma rapariga ser professora e poder casar, nos tempos de Salazar. Amélia, andava no liceu com o objectivo de ser professora, mas não se coibia de compor o seu enxoval e fazer planos para casar, quando no fundo era exigido à professora primária uma dedicação a tempo inteiro, sendo que para casar, seria necessária uma autorização especial.

Estas duas "falhas" de que me apercebi, são na verdade consistentes com a incapacidade que notei ao longo do livro que o autor demonstra em conseguir se entregar por completo aquela época. Duvido que seja intencional, e por isso atribuo-a à sua "verdura" como autor. (Afinal, não é de todo como escrever uma sms!)
A meu ver os diálogos entre as personagens são demasiado actuais. Isto é, o tipo de conversa não está adequada à época em questão (neste aspecto Tiago Rebelo é um mestre). As personagens entre si conversam como se estivem nos dias de hoje. Por exemplo notei apenas uma vez, salvo erro, em que o filho se dirige à mãe como "senhora minha mãe", embora nessa altura fosse esse o timbre utilizado no tratamento aos progenitores.

Mas isto são apenas pormenores. Quando olhamos para o livro como um todo, acabamos por gostar. Acho que um dia destes também vou experimentar o outro livro dele "Os Retornados" e fico à espera de um novo título, também com curiosidade sobre a sua evolução.

14 comentários:

Paula on 17/10/09 disse...

Olá Fernanda,
Gostei bastante da tua opinião crítica sobre este livro.
Em relação à prof primária acho que só precisavam de autorização quando pretendiam casar com uma pessoa de um nivel social e económico inferior. Acho que era assim.
Um abraço.

flicka on 17/10/09 disse...

uma opinião muito madura, perspicaz... interessante! Estás muito bem informada sobre aquele tempo, como é o caso da professora primária, disto eu não sabia! Bjs

Jojo on 17/10/09 disse...

Olá!
Eu também nunca li nenhum livro de Júlio Magalhães. Quando ele chegar vou ter em atenção a esses pontos que referiste. Desconhecia essas particularidades.

Bjinhos*

bauny on 18/10/09 disse...

Uoh!! Fernanda, no que tu foste reparar... no anuncio da próxima paragem!! Eu nunca repararia neste detalhe!! Excelente opinião, sim senhora!!
...quanto ao livro... gostava de ler!!

Bjs e boas leituras!

O Cantinho da Mimi on 19/10/09 disse...

Olá...

Dá uma espreitadela no meu blog ;)
www.ocantinhodamimi.blogspot.com

Beijos*

Marta on 20/10/09 disse...

Ao ler o teu blogue descobri... magnificas leituras, comentários excelentes.
Visita o meu e descobre o que lá deixei...

AMB on 20/10/09 disse...

oi é só para dizer que tens mais dois selos la no meu blog.
Joka AMB

AMB on 20/10/09 disse...

oi é só para dizer que tens mais dois selos la no meu blog.
Joka AMB

Carla Martins on 20/10/09 disse...

Parece bom, apesar do pesares. beijinhos!

Morrighan on 20/10/09 disse...

Por acaso ando com vontade de ler este livro. Ainda não o tenho mas estou cheia de curiosidade!

Já agora tens dois selinhos no meu blog =) ****

Jojo on 20/10/09 disse...

Olá de novo!
Tens selinhos à tua espera no meu blog!

Bjoka*

Marta on 21/10/09 disse...

No chuva de Livros esta um selinho "Seu blog é super importante" a tua espera.

Beijinho

Carladryana on 23/10/09 disse...

Olá Fernanda,
Tal como tu partilho o gosto pela leitura e devoro livros e livros, e ando sempre ás voltas das minhas estantes para conseguir arranjar espaço para comprar mais. Só queria deixar um comentário, não a este livro em particular, mas ás tuas criticas de Tiago Rebelo. Já li as tuas opiniões sobre os primeiros livros do Tiago, e concordo que são livros muito leves. Mas isso aconetce porque começas-te por ler as suas grandes obras, porque ele foi evoluindo como escritor e isso nota-se notavelmente na sua escrita. Eu não notei tanto, porque li os livros cronológicamente e o que me apercebi foi o crescimento dele e das suas histórias. Concluindo, acho que para melhor compreender-mos um autor temos que ler desde os primeiros, para que se siga a evolução própria....não sei se me entendes-te. E desculpa se nao me expliquei bem, é a primeira vez que comento seja o que for. O caso de Julio, considero inferior ás escrita de Tiago, apenas li Os Retornados e achei uma história muito leve, levissima demais, quando devido ao tema pensei que aprofundasse outros pontos.
Obrigada por poder deixar a minha opinião e não leves a mal.
Beijo
PS. Adoro o teu blog e sigo com rigor as opiniões que dás dos livros. Obrigado pelo serviço publico que prestas a nós amantes de livros.....
Carla

JM on 24/10/09 disse...

Ainda não li, mas já está na lista de espera. Tenho imensa curiosidade, porque nunca li nada do Júlio Magalhães e a crítica só pode vir depois da leitura. Adorei esse pequeno detalhe relativo aos constrangimentos impostos às professoras.
Parabéns pelo blog! Em muitos sentidos também inspira o meu :)
Bjs*

Mais um livro excecional!

A não perder!

Para os que gostam de thrillers...

Novo livro de Lesley Pearse!!

Um livro magistral!

Um livro magistral!
Neste livro, Jodi Picoult aborda temas como a raça, o privilégio, o preconceito, a injustiça e a compaixão.

O novo livro de Deborah Smith

Novo Thriller de Paula Hawkins

Uma história maravilhosa!

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Chiado Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Marcador

Visualizações de página na última semana

Copyright © 2005-2017 Blogger Template (Adapted by Fernanda Carvalho)