"A Invenção das Asas" de Sue Monk Kidd (opinião)

A história começa em 1803 na cidade de Charleston, no estado da Carolina do Sul nos EUA apresentando como uma das personagens principais, Sarah Grimké, filha de um dos mais proeminentes cidadãos da cidade, o juiz Grimké.
Sarah Grimké, em conjunto com a sua irmã Angelina (Nina) existiram de facto, e foram duas figuras históricas de grande importância nos movimentos abolicionistas tendo sido igualmente das primeiras ativistas pelos direitos das mulheres. Foi na história de Sarah e de Nina Grimké, que autora encontrou por acaso, que se baseou para criar história fabulosa.

De forma a dar mais corpo à história, e com base em muitos acontecimentos verídicos e práticas comuns da época e na cidade de Charleston, ela criou igualmente um lado ficcional: o lado que representa os escravos. A encabeçar esta parte da história está Hetty Handful e a sua mãe Charlotte. Hetty é uma pequena escrava que é oferecida a Sarah como presente do seu 11º aniversário - este facto é verídico. Mas a veracidade termina aqui. Alternando a narrativa entre Sarah e Hetty, a autora consegue mostrar-nos fidedignamente como era a vida na cidade de Charleston no início de 1800, tanto para uma jovem de uma família importante, como para uma jovem escrava, no meio dos 17 escravos pertences a essa família.

A casa da família Grimké em Charleston.
A relação entre as duas está presente durante todo o livro, mas não domina a história. Não é uma relação fácil, pois são ambas personagens muito fortes e com uma grande presença de espírito, mas é simultaneamente uma relação indestrutível. O que as une são as barreiras que as limitam. A de Sarah, os limites impostos às mulheres naquela época, não as permitindo sequer ter opiniões sobre o seu futuro; a de Hetty, os limites impostos pela sua condição de escrava. Também não há sobrevalorização de uma em detrimento da outra, como qualquer autor poderia facilmente sentir-se tentado a fazê-lo. São como duas faces da mesma moeda. Adorei encontrar esta igualdade entre as duas. Foi muito digno da autora fazê-lo desta forma.

É um livro assombroso. Escrito de forma maravilhosa, que nos incita a ler mais e mais, a acompanhar a vida de Sarah e de Hetty, a sentir, a entender, a reflectir. Uma leitura que adorei e que não hesito em recomendar. É mesmo um livro que preenche todos os requisitos. :)

Podem começar a ler as primeiras 50 páginas aqui. Tirarão todas as vossas dúvidas!


P.S. Se não leram nada desta autora até agora, não esperem mais e comecem por este livro. Depois procurem "A Vida Secreta das Abelhas", outro livro fenomenal, também em filme.

0 comentários:

Diane Chamberlain... já conhece esta autora?

Sveva Casati Modignani

Paulo Coelho está de volta!

Jojo Moyes - novo livro!

A não perder...

Novo livro

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Chiado Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Marcador

Visualizações de página na última semana

Copyright © 2005-2016 Blogger Template (Adapted by Fernanda)