"A Trança de Inês" de Rosa Lobato Faria


Todos conhecemos a lenda de um amor que se fez história. Um amor trágico que transformou um rei e seduziu todo um povo. Pedro e Inês.

É esta mesma paixão sem limites que nos conduz pelo romance fora. É ela o fio condutor de três histórias, que se resumem a uma só, pois só a um Pedro e uma Inês dizem respeito.
Confusos?
E se vos disser que a primeira história nos conta da vida de um Pedro contemporâneo que se apaixona por uma Inês, que por infortúnio do destino pertence a uma família rival. Logo desde aí se adivinha o fado dos apaixonados.
Mais tarde então, Pedro, na sua loucura vai vogando à deriva entre o presente, o passado e o futuro, onde sempre a mesma paixão e o mesmo destino o esperam. Acompanhamos então esses saltos de um Pedro alucinado entre o século XIV, o séc. XX e o séc. XXII, e vamos conhecendo a história fantástica desses outros Pedro e Inês, que apesar da nossa esperança nunca conseguem fugir ao seu destino.

É um romance fantástico cheio de preciosidades e pedaços de escrita que nos leva a reler uma e outra vez o mesmo parágrafo.
Que perda foi para a literatura portuguesa a partida desta Senhora.

 «Ah, Inês! Como não passou nada? Passou tudo, Inês tudo o que pelos séculos além o amor inventou, as suas artes e subterfúgios, as sua agonias e misérias, os embustes esfarrapados com que presume esconder-se do mundo, a palpitação do desejo que faz tremer o chão, crescer o trigo, eclodir as rosas, convocar as tempestades. E, por fim, desdobra a mais perversa de todas as armadilhas, a que nos faz, na hora alucinada da paixão, corpo contra corpo, boca contra boca, alma contra alma, desejar e bendizer a morte.
Morrer por este amor. Morrer contigo.»

Sinopse:
Baseado no mito de Pedro e Inês (mais na lenda do que na História), um romance sobre a intemporalidade da paixão, onde se abordam também alguns mistérios da existência. Assim as mulheres passam umas às outras a sua teia ancestral de seduções, subentendidos, receitas que hão-de prender os homens pela gula, a luxúria, a preguiça e todos os pecados capitais, é por isso que elas nunca querem os santos, os que não se deixam tentar, os que resistem à mesa, à indolência, à cama, à feitiçaria dos temperos, ao sortilégio das carícias, à bruxaria das intrigas.

2 comentários:

Marta on 31/3/10 disse...

Olá Fernanda
Passei para deixar um beijinho e desejar uma feliz páscoa.
Relativamente ás leituras... bem, dá para reparar que andam a ser boas.
Beijinhos

tonsdeazul on 12/4/10 disse...

Tenho curiosidade neste livro. Não li nada ainda da autora e agrada-me o facto de a história falar de Pedro e Inês.

Mais um livro excecional!

A não perder!

Para os que gostam de thrillers...

Novo livro de Lesley Pearse!!

Um livro magistral!

Um livro magistral!
Neste livro, Jodi Picoult aborda temas como a raça, o privilégio, o preconceito, a injustiça e a compaixão.

O novo livro de Deborah Smith

Novo Thriller de Paula Hawkins

Uma história maravilhosa!

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Chiado Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Marcador

Visualizações de página na última semana

Copyright © 2005-2017 Blogger Template (Adapted by Fernanda Carvalho)